Flamengo deixa atuação à parte e valoriza vitória em clássico

Paulo César Carpegiani desabafou contra as críticas, que ele considera exagerada ao time neste início de temporada.

GLOBO ESPORTE: Em Flamengo em busca de uma semana de paz e que administra a ansiedade para a volta por cima na Libertadores. Depois da vitória no clássico com o Botafogo, no último sábado, Paulo César Carpegiani desabafou contra as críticas, que ele considera exagerada ao time neste início de temporada. Declaração que encontrou eco em um elenco que faz dos resultados um escudo na busca pelo melhor futebol.

Com Boavista e Macaé pela frente, o Flamengo tem dez dias para aperfeiçoar o 4-1-4-1 que não funcionou bem diante do River Plate para enfrentar o Emelec, dia 14, em Guayaquil. Enquanto isso, Diego Alves se pauta nas vitórias para amenizar as cobranças e dar tranquilidade ao elenco.

- Valorizamos da melhor maneira possível o nosso trabalho. A opinião dos outros não temos controle, as redes sociais, os comentaristas no estúdio, mas a realidade é que mandamos um jogo no campo do adversário, tivemos que ganhar e ganhamos. Isso tem que ser valorizado. Estamos só no começo do ano. Muita coisa acontece aqui e tem uma repercussão muito grande.

Foto: André Durão
Com oito vitórias, dois empates e uma derrota, 17 gols marcados, sete sofridos e um título em 2018, o Flamengo tem números satisfatórios. O rendimento, entretanto, está longe de ser o ideal. Com exceção da semifinal da Taça Guanabara, diante do Botafogo, o time não convence e sofre com cobranças por uma performance melhor.

Melhores momentos de Flamengo 1 x 0 Botafogo pelo Campeonato Carioca
- Não tem como fugir da cobrança. Você veste essa camisa, é uma posição que conquistamos, e seremos muito cobrados. Nem sempre vamos corresponder às expectativas e acho que a temporada é muito boa. São dificuldades que temos enfrentado e a equipe tem superado - avalia Diego.

Henrique Dourado segue a mesma linha de raciocínio do camisa 10 e pondera as dificuldades para valorizar o triunfo no clássico com o Botafogo. Para o centroavante, por mais que o futebol apresentado não seja o melhor, o que vale mesmo é vencer.

- Não vamos fugir da responsabilidade. Sobre a cobrança, às vezes exageram um pouquinho. Não é fácil vir de um jogo de Libertadores e em pouco mais de 48 horas pegar um clássico. Não apresentamos o futebol que queríamos, mas o importante foi sair com os três pontos. Valeu a luta e o empenho. Temos que deixar essa cobrança de lado e acreditar no trabalho que vem sendo feito.

Com seis pontos, o Flamengo lidera o Grupo B da Taça Rio e encara o Boavista, quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), no Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, pela quarta rodada. Campeão da Taça Guanabara, o Rubro-Negro já tem um lugar garantido na semifinal.


Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget