Flamengo e o seu povo

FALANDO DE FLAMENGO: Por Thiago Nascimento

Qualquer clube de futebol no mundo tem como missão, ser um clube vencedor. E nesse caso, o sinônimo de vencedor, é conquistar títulos e angariar cada vez mais torcedores para a sua torcida.

Esse é  o objetivo principal de dez em cada dez clubes de futebol profissional.

Atualmente, algumas agremiações futebolísticas possuem suas salas de troféus abarrotadas de troféus.

Essa constatação pública e notória, é fruto de um passado memorável, no qual muitas de suas equipes conquistaram um local (justo e merecido) na galeria de campeões, pelo simples fato de terem se dedicado ao extremo dentro das quatro linhas, e que consequentemente, serão eternamente lembrados pelos títulos conquistados.

Nação 12, Torcida Organizada do Flamengo - Foto: Gilvan de Souza
E o melhor de tudo, serão tidos como referências para os seus sucessores esportivos dentro de campo. Aliás… serão referência não apenas para os jogadores que vierem envergar aquelas camisas, mas também para os dirigentes que estiverem “na vez” da gestão do clube em questão. Afinal de constas, serão eles os responsáveis por gerirem o clube e construírem um futebol saudável e memorável, tal qual aquele que os ídolos do passado construíram dentro de campo. Portanto, a missão para esses grandes devem ser: sempre manter um alto padrão de conquistas, a fim de honrar suas cores, sua tradição, seus títulos e no cerne de tudo, alegrar a sua torcida.

Porém, temos a certeza que não é fácil competir com os demais clubes que concorrem no mesmo páreo. Logo, para um clube ser destaque entre os demais, ele precisa não só ter êxitos esportivos, mas também ter uma imagem institucional forte.

Diga-se de passagem… trabalhar a imagem institucionalmente de qualquer organização não é simples. Logo de cara, todos que se interessam por aquela organização, precisam ter em mente, qual é a missão e a visão de longo prazo da instituição em questão.

Mas e no futebol? como é possível medir a missão e visão de um clube de futebol?

Basicamente, esse alinhamento se dá não apenas dentro dos departamentos internos de um clube, pois ao contrário de uma empresa tradicional, um clube de futebol possui milhões de interessados (vulgo, apaixonados) por aquela agremiação. Logo, se a missão e a visão de uma gestão de um clube de futebol não estiverem alinhadas com os interesses daquela massa apaixonada: não há gestão perfeita que dê jeito.

Alguns grandes clubes de futebol espalhados pelo mundo, já entenderam que a melhor maneira de fazer a “roda de um clube de futebol girar”, é entendendo e aproximando o torcedor para próximo da agremiação que ele torce.

E como esses clubes fazem isso? A maioria das ações realizadas por clubes vencedores dentro e fora das quatro linhas, são:

– Programa de Sócio Torcedor eficiente e eficaz (mensurado e melhorado continuamente).

– Produtos esportivos financeiramente acessíveis para todas as classes sociais nos quais aqueles clubes possuem torcedores.

– Reprodução constante da sua maravilhosa História (sempre contada em detalhes pelos mais diferentes ídolos daquela instituição).

– Atração dos mais variados tipos de torcedor para a vida política do clube. Seja através dos programas de Sócio Torcedor, seja através da popularização na adesão de novos membros no quadro social do clube.

Todos os itens citados acima, retroalimentam e fazem parte de um ciclo vitorioso da seguinte forma:

Passo 1 – A Paixão retroalimenta as finanças do clube.

Passo 2 – As finanças aumentam a capacidade melhorar os processos, e que automaticamente tais processos melhoram a gestão.

Passo 3 – A gestão consegue através de processos bem definidos e eficazes, melhorar a vida esportiva do clube.

Passo 4 – A melhora esportiva da vida do clube, automaticamente aumenta substancialmente as chances na conquista de títulos dentro das quatro linhas.

Passo 5 – A conquista de títulos expressivos dentro de campo, fazem com que a torcida cresça de forma exponencial.

Passo 6 – Retornar ao passo 1.

Muitos clubes entendem que os seus milhares de torcedores, são os melhores patrocinadores que eles podem ter. Afinal de contas, mesmo quando os clubes estão mal das pernas, eles nunca abandonam o clube do coração.

Agora, fora do futebol, você conhece algum outro consumidor que seja tão fiel assim ao um produto/empresa quando a qualidade do seu produto/serviço caem vertiginosamente?

Um case tradicional muito importante no aumento das receitas dos principais clubes do mundo por exemplo, é o consumo em massa de produtos esportivos dos clubes.

A maioria dos clubes vencedores a nível mundial, entendem contexto econômico/cultural/social de seus torcedores, e trabalham em cima dessas variáveis, levando sempre em consideração não só no o seu torcedor nacional. Mas sim, o seu torcedor a nível continental, mas também o seu torcedor a nível mundial.

Não a toa, muitos clubes entendem a importância da venda de seus materiais esportivos, não só para angariar fundos para o clube e satisfazer as finanças do clube, mas sim, também para dar retorno midiático/financeiro para os patrocinadores do clube. Afinal de contas, muitos produtos esportivos, possuem o logo dos patrocinadores do clube.

Grandes campanhas de Marketing, também são realizadas quando jogadores de expressão mundial chegam aos clubes. Entre os muitos exemplos de sucesso que já ocorreram no futebol mundial, estão:

– Cristiano Ronaldo e Káká no Real Madrid,

– Beckham nos Los Angeles Galaxy,

– Ibrahimovic no Manchester United,

– Neymar recentemente no PSG e ateriormente no Barcelona,

– Ronaldo no Corinthians,

– Gabriel Jesus no Manchester City.

Porém… não foi assim, com Júlio César ao retornar para o seu clube do coração: o Flamengo.

Nesse aspecto, o Mais Querido ainda tem muito o que aprender. Trabalhar a imagem institucional, as finanças e popularização em massa dos produtos esportivos de maneira acessível financeiramente para todas as classes sociais, é uma obrigação que o clube de maior “clientela” do mundo precisar melhorar e muito.

O Flamengo pode ser do tamanho que ele quiser ser. E por falta de Torcedores, Paixão e História é que não vai ser.

Não basta apenas ser eficiente. É necessário também ser eficaz.
Abraços e até a próxima!

** Quer sugerir um tema? Então me siga no Twitter @t_nascimentorj e deixe a sua sugestão, crítica ou elogio.

Saudações Rubro Negras.

O Flamengo pode ser do tamanho que ele quiser ser. E por falta de Torcedores, Paixão e História é que não vai ser.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget