Flamengo terá desconto de R$ 6 milhões se pagar por Cirino agora

GLOBO ESPORTE: Horas antes da partida contra o Emelec, nesta quarta-feira, às 21h45, em Guaiaquil, Eduardo Bandeira de Mello comentou a vida política dentro e fora do clube e suas ações na presidência. A pauta da entrevista era a agenda do presidente fora da Gávea, com participações em encontros de partido político da pré-candidata à presidência Marina Silva (Rede), a quem considera amiga pela convivência desde os tempos que trabalhava no setor de meio-ambiente no BNDES.

Bandeira não confirmou e nem descartou a candidatura a qualquer cargo na vida pública após deixar a presidência do Flamengo no fim deste ano. Ele disse que "pode até se filiar" a um partido, mas garantiu que sua ação fora do clube não vai tirar a mínima dedicação ao dia a dia da administração do Rubro-Negro. No bate-papo, no hotel que o Flamengo se concentra para a partida de logo mais, ele defendeu a operação para cobrir a verba futura da venda de Vizeu e quitar a dívida por Cirino.

Marcelo Cirino, do Flamengo - Foto: Gilvan de Souza
Confira a entrevista com Eduardo Bandeira de Mello:

Você se filiou à Rede, sua intenção é se candidatar a algum cargo nas eleições do fim de 2018? Você pode falar isso de maneira clara?

Para começar, não gosto de misturar Flamengo com minha vida particular. Para deixar claro, eu não me filiei. A única coisa que fiz foi declarar o voto na pessoa que eu votei nas últimas duas eleições, com quem trabalhei lá atrás. Só isso. Posso até me filiar, mas não tem nada certo de ser candidato. É uma coisa que vou ver lá na frente e o importante é que isso não vai me tirar nem um segundo da dedicação que tenho ao Flamengo.

A dedicação que sempre tive vai continuar até o fim do meu mandato. Agora, o que vou fazer em 2019, vou ter que fazer alguma coisa, por que me aposentei do BNDES, eu vou resolver. E, seja o que for, se for para o setor privado, público, terceiro setor e tal, isso não vai me afastar nem um milímetro das responsabilidades que eu tenho com o Flamengo. O que foi colocado ali (na carta) não faz o menor sentido.

Se você for candidato, você pretende se afastar da presidência em algum momento?

Não, o que eu disse é que vou continuar exercendo a presidência do Flamengo do mesmo jeito que fiz até agora. Independentemente de qualquer plano que eu tenha para 2019, não vou reduzir em nada a dedicação que sempre dei nesses cinco anos e dois meses ao Flamengo. Nesse período eu não tirei férias. Me afastei por questões particulares para viajar com a minha mulher. Nesse tempo todo, se somar o período que estive fora deve dar no máximo 10 dias. Em cinco anos, você há de convir que todo mundo tira férias etc., eu não tirei.

Se você fosse oposição, criticaria sua aproximação com políticos convencionais?

Oposição pode fazer o que quiser porque é oposição. Não acho absolutamente nada demais ter contato com pessoa com quem já tive contato. E em quem pretendo votar mais uma vez.

Você não sabe se vai ser candidato ou não quer falar?

Não sei. Não tem nada resolvido quanto a isso. A única coisa que está resolvida é que vou votar nela mais uma vez. Não é segredo para ninguém, quem é meu amigo e me conhece, sabe disso.

Sobre o Fred Luz, que participou de um encontro de um movimento político. Ele vai ser candidato?

Depois é melhor você conversar com ele, mas ele também não é candidato. Ele está fazendo uma atividade voluntária para ajudar em processo de melhorar o congresso, questões do Rio.

Uma crítica antiga entre dirigentes do futebol brasileiro é de usarem o futebol como trampolim para a a política. Foi assim com Eurico Miranda lá atrás, com Alexandre Kalil em 2016... Há tantos exemplos. Por isso a questão: se isso pode se repetir no atual Flamengo, se você aprovava esse tipo de questão. Por isso o questionamento, a ação de grupos opositores.

Só posso dizer que no momento estou focado no Flamengo, que não tem nada resolvido. Se alguém está preocupado que vou diminuir minha preocupação com o Flamengo, pode ficar absolutamente tranquilo que não vai acontecer.

O pedido de antecipação (da receita da venda de Vizeu à Udinese) ao Conselho de Administração, que o estatuto admite apenas em caso de o conselho do clube aprovar. Por que esse pedido de antecipação?

Olha, isso é uma operação boa para o Flamengo. Não vai ficar um centavo no Flamengo. Normalmente se faz antecipação por que vai usar o dinheiro com despesas correntes e tudo. Nesse caso é operação casada que vai receber recurso que será recebido mais na frente e vai usar isso para quitar dívida muito mais onerosa, então essa é operação que pode dar resultado positivo para o Flamengo na ordem de R$ 4 milhões a R$ 6 milhões. Então, é obrigação do gestor do Flamengo fazer isso.

Por que esse resultado positivo? Não entendi.

Porque você vai pagar a operação do Cirino a Doyen com desconto muito grande se for agora. Por conta disso você faz operação casada. A rigor você não está adiantando nada. Agora, como existe interpretação de que a gente teria que consultar o Conselho de Administração, para sermos bastante conservadores, nós vamos consultar. Nada além disso. Operação que é absolutamente positiva para o Flamengo. Não fazer a operação seria ato lesivo ao clube.

Numa entrevista a mim, o vice de finanças disse que se chegasse em dezembro de 2017 e o Cirino não estivesse vendido para cobrir essa operação, o Flamengo teria dinheiro para pagar. Por que não houve esse encaixe para quitar a dívida?

Não tem problema nenhum em a gente pagar isso. Se a gente não fizer (a aprovação) a gente vai pagar do mesmo jeito. O Flamengo não vai ter dificuldades para pagar, só que é muito melhor você pagar agora com desconto do que pagar quando ela vencer. É uma oportunidade que você está aproveitando. Só isso. Não aproveitar a oportunidade seria lesivo ao clube.

Falando em eleição do Flamengo, você tem candidato para sucedê-lo?

A eleição é em dezembro, as chapas só serão formadas em setembro. Tem muito tempo ainda. Temos que focar nas coisas que temos para fazer e deixar essa questão de eleição mais para frente. É claro que tem pessoas interessadas e que começam a se movimentar, mas prefiro não entrar nessa e focar só na administração do clube.

Como vê a aproximação, a possibilidade de união, da chapa azul com a chapa verde, adversária na última eleição?

Eu prefiro aguardar e me posicionar no momento correto. Acho que é muito cedo para qualquer coisa.

Operação que é absolutamente positiva para o Flamengo. Não fazer a operação seria ato lesivo ao clube.



Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget