Neto destaca representatividade do Flamengo no Jogo das Estrelas

GARRAFÃO RUBRO-NEGRO: Por Rafael Rezende

O Jogo das Estrelas proporcionou uma situação inusitada e bastante peculiar para José Neto. Selecionado para ficar à frente da equipe dos gringos, o técnico rubro-negro estava 'ao lado' de David Cubillan, M.J. Rhett e Ronald Ramon, mas contra Anderson Varejão, JP Batista, Marcelinho e Marquinhos.

O comandante acabou derrotado no embate, e analisou todo o contexto. Por se tratar de algo incomum, ainda mais pela convivência normal do dia a dia, Neto sentiu na pele o que os adversários sentem normalmente. Principalmente no último quarto, quando Marquinhos chamou a responsabilidade e decidiu.

Foto: Divulgação
- Vi o quanto é complicado para os times que jogam contra nós. O Marquinhos fez um jogo incrível e matou umas bolas que costuma matar nas nossas partidas. Quando ele voltou para quadra, eu já sabia que ia acontecer isso e tentei parar de alguma forma. O Anderson, que ganhou o prêmio de MVP, também teve uma disposição espetacular. O Marcelinho, por tudo que os patrocinadores ofereceram para ele, nem preciso falar nada. E o JP é um jogador diferente nessa Liga. Nenhuma equipe tem um cara assim. Então, admito que foi bem difícil - confessou.

Presente em várias edições do 'JDE', o treinador traçou um paralelo em relação a evolução, e citou a importância de se envolver constantemente.

- É uma grande festa do basquete brasileiro, e eu tenho um orgulho imenso de participar no dia a dia. É impressionante como está melhor a cada ano que passa. A gente tem que agradecer às pessoas que nos colocaram aqui e aos jogadores, que fizeram parte desse espetáculo. O público compareceu e foi incrível. Representar o Flamengo no Jogo das Estrelas é sempre um prazer - complementou.

A aposentadoria de Marcelinho é um assunto que mexe, portanto, não dava para esperar uma declaração diferente. Raciocinando neste detalhe, o Coach 'anunciou' a meta primordial.

- Primeiro, eu tento não imaginar isso, pois sou uma pessoa emotiva. Acuso o golpe. Nesses anos que ganhamos títulos pelo Flamengo, o Marcelo foi um personagem mais do que especial. Então, estamos motivados para dar uma nova conquista pra ele. Agora, temos dois jogos difíceis contra Basquete Cearense e Vitória, que precisam vencer para conseguirem um lugar melhor na tabela. Por mais que a gente já tenha garantido a segunda posição, procuramos não pensar. Queremos que a campanha seja diferente. A torcida quer ver o time ganhar, e nós vamos buscar honrar essa expectativa - finalizou.

Presente em várias edições do 'JDE', o treinador traçou um paralelo em relação a evolução, e citou a importância de se envolver constantemente.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget