No "olho do furacão", Flamengo já convive com pressão na Liberta

UOL: O ano de 2018 ainda está no terceiro mês, mas não é exagero afirmar que o futebol do Flamengo já convive com extrema pressão na Copa Libertadores. O recorte engloba as péssimas campanhas recentes na competição, a cobrança da torcida pela conquista de um título de relevância e o componente eleitoral - o Rubro-negro escolherá o novo presidente em dezembro para o triênio 2019-2020-2021.

No "olho do furacão", o time encara o Emelec-EQU, nesta quarta-feira (14), às 21h45 (de Brasília). O duelo em Guayaquil é fundamental para as pretensões no Grupo 4 da Libertadores. O Flamengo sabe que precisa vencer ao menos uma partida como visitante para avançar às oitavas de final da competição continental. Além disso, fazer o dever de casa será imprescindível contra o próprio time equatoriano e o Santa Fe-COL.

Everton Ribeiro e jogadores do Flamengo - Foto: Gilvan de Souza
A cobrança vivida pelo Flamengo está depositada no investimento realizado e na recente eliminação precoce. Em 2017, o time perdeu todas as partidas fora de casa e caiu ainda na fase de grupos. O clube passa longe do protagonismo na competição, apesar de tê-la conquistado em 1981 junto ao Mundial de Clubes.

Em caso de uma nova eliminação desta forma, o departamento de futebol ficará em situação delicada, principalmente em razão do ano eleitoral. As correntes políticas se articulam e têm no carro-chefe a principal plataforma de campanha. A administração Eduardo Bandeira de Mello convive com críticas em razão da ausência de títulos expressivos.

No ano passado, o Flamengo obteve a vaga para a Libertadores via Campeonato Brasileiro, conquistou o Campeonato Carioca, mas perdeu as finais da Copa do Brasil e da Copa Sul-Americana. O desejo da vez é o de findar o retrospecto negativo no continente e brigar pelo título.

Para isso, porém, será primordial virar protagonista e vencer jogos fora de casa, fato raro nos últimos dez anos - apenas três vitórias como visitante. Internamente, elenco, comissão técnica e dirigentes reconhecem que não se trata de um bom cenário deixar para definir a classificação nos últimos jogos. Em razão disso e de todo o panorama, conquistar os três pontos sobre os equatorianos seria uma dádiva no Rubro-negro.

"A Libertadores é um campeonato diferente. É difícil dentro e fora de casa. A estreia já passou [empate por 2 a 2 com o River Plate-ARG]. O grupo é complicado, mas temos condições de vencer. Encaramos tudo isso com muita seriedade em busca da classificação", garantiu o técnico Paulo César Carpegiani.

A cobrança vivida pelo Flamengo está depositada no investimento realizado e na recente eliminação precoce.


Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget