Quem são os favoritos do Brasileirão 2018?

O Flamengo, o melhor dos cariocas, ao menos até agora, está na linha de frente do segundo pelotão.

RENATO MAURÍCIO PRADO: Qual é o melhor time do Brasil, na atualidade? Essa é uma pergunta que só será respondida ao final da temporada mas, ao menos pelo que se tem visto nesses primeiros meses do ano, Grêmio, Palmeiras e Cruzeiro entram no próximo Brasileiro um passo à frente dos demais.

O Flamengo, o melhor dos cariocas, ao menos até agora, está na linha de frente do segundo pelotão. Para que integre o primeiro, precisará que alguns de seus “reforços” de 2017 e início de 2018, enfim, joguem o que deles se esperava, quando foram contratados. Os maiores exemplos disso são Éverton Ribeiro, Henrique Dourado e, por que não dizer, Geuvânio.

Foto: Divulgação
Fluminense, Vasco e Botafogo, com os elencos atuais, devem brigar apenas para não cair. E do jeito que estão essa briga promete ser encarniçada. É claro que contratações, ou mesmo revelações de novos jogadores ainda pode modificar o panorama de agora.

Mas na situação de penúria financeira em que os três se encontram tal possibilidade se torna ainda bastante improvável. Basta ver o que tem acontecido, sistematicamente, com as últimas revelações de Xerém, no tricolor (Wendel, Gerson, Kenedy, Marlon etc). Pintou bem, tchau. E olhe que o tricolor tem sido, ao lado do Santos, o clube que mais vem revelando bons garotos nos últimos anos.

Sinceramente, não queria estar na pele de Abel, Zé Ricardo e Alberto Valentim. E, embora numa posição mais cômoda, creio que Carpegiani também terá dores de cabeça. Até porque as cobranças serão bem maiores. A conferir.

O ridículo dos ridículos

O escalafobético e catastrófico regulamento do carioquinha faz com que o Boavista, quinto colocado na soma geral dos pontos dos dois turnos, ainda não esteja matematicamente fora da luta pelo título estadual. Se o Flamengo vencer a Taça Rio, o simpático time de Bacaxá será guindado dos “mortos” e disputará um quadrangular com Vasco, Fluminense e Botafogo para definir quem será o adversário do rubro-negro numa fi nal única, na qual o clube da Gávea entraria com a vantagem do empate. Que o lamentável Rubinho (genérico piorado de seu antecessor Caixa D’Água) achasse tal fórmula interessante não chega a surpreender. Mas Flamengo, Fluminense, Botafogo e Vasco terem aceitado e aprovado essa excrescência esportiva e financeira é que torna a situação mais grave e inaceitável. Idiotice tem limite!

Tédio

Vasco x Botafogo e Fla x Flu. Duvido que qualquer um dos clássicos deste meio de semana, no Nilton Santos, chegue a ter 20 mil espectadores. Minha aposta é que fique entre 10 e 15 mil. E lambam as unhas.


Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget