Vinícius Junior foi o estalo que deu ao Flamengo uma grande vitória

TRIVELA: Por: Leandro Stein

Uma das principais razões para os fracassos recentes do Flamengo na Libertadores está no péssimo rendimento fora de casa. De 2010 a 2017, os rubro-negros haviam vencido apenas três dos 15 compromissos como visitantes. Na última edição, por exemplo, as três derrotas longe do Rio de Janeiro tiveram um preço caríssimo. E a pressão aumentava desta vez, após o fraco empate sem gols com o River Plate na estreia. A necessidade de um triunfo era ainda maior na viagem a Guayaquil, pegando o Emelec. Pois o Fla não apenas jogou bem, como também buscou uma virada eletrizante no caldeirão do Estádio George Capwell. Vinícius Júnior saiu do banco, bagunçou a defesa adversária e assegurou o triunfo por 2 a 1, vital à sequência da campanha.

Vinicius Júnior comemorando gol em Emelec x Flamengo - Foto: Gilvan de Souza
O George Capwell havia sido palco de uma dessas três últimas vitórias, é verdade. Mas o resultado em 2014 pouco adiantou, com os pontos desperdiçados no Maracanã contra o Bolívar e o León. E o passado, de qualquer forma, não entraria em campo desta vez. Paulo César Carpegiani realizou poucas alterações em relação à estreia na Libertadores. Rodinei entrou na lateral direita e Rhodolfo substituiu o lesionado Réver, mas foi só. Além disso, Everton Ribeiro passou a atuar por dentro, ao lado de Diego no 4-1-4-1, com Lucas Paquetá e Everton aberto pelas pontas. Já no Emelec, o 4-2-3-1, em time recheado de jogadores tarimbados na Libertadores.

O Emelec tentou tomar a iniciativa durante os primeiros minutos. Imprimia velocidade e buscava acuar o Flamengo, mas pouco fez. Os rubro-negros mantinham a tranquilidade e a segurança, algo bem distante do que se viu contra o River Plate. E poderiam ter aberto o placar aos seis minutos, em um toque de mão de Jorge Guagua dentro da área que o árbitro ignorou. Mesmo prejudicado, o time de Paulo César Carpegiani não se abalou. Não cedia espaços aos equatorianos, travando muito bem o meio-campo, com participação destacada de Jonas na cabeça de área. Além disso, organizava o jogo no meio-campo, com Diego dando a qualidade no toque que tanto se cobra.

Aos poucos, o Flamengo começou a se soltar. E criou bem mais chances na metade final do primeiro tempo. Lucas Paquetá aproveitou a avenida pelo lado direito do ataque, mas pecava pelo individualismo. Faltava um pouco mais de capricho na definição. Henrique Dourado foi travado duas vezes dentro da área, enquanto Diego cobrou uma falta perigosa em cima da barreira. Quando o Fla acertou a mira, em cabeçada de Rhodolfo, o goleiro Esteban Dreer fez uma defesaça. De qualquer maneira, era uma atuação bastante positiva, após os tropeços recentes.

Na volta para o segundo tempo, o Flamengo seguiu mais ofensivo. Rondava a área do Emelec, mas com problemas para finalizar, arrematando principalmente de longe. E justo em um raro desleixo, permitiu que os Eléctricos abrissem o placar aos 19 minutos. Lançamento de Pedro Quiñónez, sem ser apertado no meio-campo, que encontrou Brayan Angulo dentro da área. O atacante chutou, a bola desviou em Rhodolfo e saiu do alcance de Diego Alves. Logo em seguida, Carpegiani uso sua primeira alteração, botando Vinícius Júnior no lugar de Everton Ribeiro e centralizando Paquetá.

Ficava clara uma certa pressa no Flamengo. A falta de precisão se evidenciou ainda mais. E o próprio Vinícius Júnior contribuiu para isso, desperdiçando uma boa jogada coletiva com um péssimo chute. O erro e as reclamações dos companheiros, porém, não afetaram o garoto. Algo que ficou claro aos 32, quando ele teve todos os méritos no empate. Foi uma jogada que misturou talento, sorte e persistência. Com alguns belos dribles e outras bolas que sobraram, o ponta fez fila pelo lado direito do ataque. Invadiu a área e, batendo prensado, venceu Dreer.

A confiança do Flamengo estava revigorada e a virada parecia bem mais possível do que uma vitória do Emelec. Algo que só não aconteceu antes pela incompetência de Henrique Dourado. Por mais que chamasse a responsabilidade, o centroavante não esteve bem naquele que é o seu ofício: estufar as redes. Primeiro, cabeceou sozinho para o lado. E depois fez ainda pior, em bola ajeitada por Juan que ele teve todo o tempo para escolher o movimento, mas mandou por cima do travessão. Quase os Eléctricos puniram os erros, com Diego Alves realizando boa defesa.

A noite era mesmo de Vinícius Júnior. Foi a partir da promessa que a vitória se consumou, aos 39. Após lançamento, ele avançou pela direita e tabelou com Diego, que se esforçou para amansar a bola na entrada da área. Então, o camisa 20 bateu no capricho, botando curva e tirando do alcance de Dreer. Mais um bonito tento. A partir de então, a missão do Flamengo se tornou garantir o resultado. O Emelec tentou forçar bolas longas, mas não conseguiu muito. Ao final, os rubro-negros comemoraram a vitória – que, a bem da verdade, saiu até magra pela superioridade geral ao longo dos 90 minutos.

Se o Flamengo era cobrado por um resultado contundente fora de casa na Libertadores, ele finalmente aconteceu. O Emelec merece as suas ponderações, de fato, abaixo de outros momentos recentes. Mas não se nega que os rubro-negros foram muito bem – seja pelo futebol organizado que apresentaram, seja pela consistência no meio-campo, seja pela capacidade para reverter o placar adverso. Há pontos a melhorar, sobretudo como Dourado ressalta, e o time não pode dormir em berço de ouro como ocorreu em edições passadas na competição continental. Uma virada dessas deve servir para revigorar a confiança e indicar um caminho para seguir em frente. Os três pontos valem a liderança provisória do Grupo 4, com quatro no total, deixando os cariocas menos pressionados para receber o Independiente Santa Fe na terceira rodada.

Uma virada dessas deve servir para revigorar a confiança e indicar um caminho para seguir em frente.


Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget