Arbitragem tirou 2 pontos importantes do Flamengo

ESPN FC: Funciona mais ou menos como toda teoria da conspiração. Existe uma grande entidade - nesse caso é a Globo, às vezes a ESPN, um pouco a CBF, dependendo da pessoa até mesmo a Nike, a Adidas, o governo, a maçonaria, os iluminatti e também a família da Beyoncé. Essa entidade tem um interesse - nesse caso, o interesse seria ver o Flamengo campeão. Para isso, eles manipulam toda a realidade ao nosso redor, claro. Todo título do Flamengo é roubado, a torcida do Flamengo é artificialmente aumentada, Zico não existiu, era apenas uma vassoura dentro de uma camisa vermelha e preta, é tudo edição de imagens dos canais de TV.

É claro que, como toda teoria da conspiração, ela tem uma certa dificuldade para se sustentar no mundo real. Você precisa ignorar todos os erros de arbitragem contra o Flamengo ou mesmo os erros do mesmo calibre que acontecem em partidas sem nenhum envolvimento rubro-negro, além de ignorar que ela tem um índice de eficiência muito baixo para um esquema considerado tão poderoso - se eu tenho todo o complexo midiático-militar-industrial ocidental a favor do meu time eu queria que ele ao menos, sei lá, ganhasse do Botafogo no Campeonato Carioca.

Jogadores do Flamengo comemorando gol - Foto: Staff Images
Mas é claro que existem sempre motivos para acreditar na conspiração. Primeiro porque a discussão “juiz sempre rouba pra x” ou “juiz sempre rouba pra y” é sempre mais fácil e divertida do que a discussão “temos uma arbitragem amadora em que nossos melhores juízes mal poderiam apitar um campeonato interclasses”, e depois porque sempre nos sentimos bem mais especiais achando que somos vítimas de um cidadão mal intencionado do que apenas de mais um profissional mal-pago e incompetente, como vemos em todas as áreas.

Então, por mais que tenha sido desastrosa a arbitragem de Wagner Reway nessa noite de sábado, errando basicamente em todos os momentos em que sua boca tocou o apito ou seus braços se moveram, seja no bizarro pênalti para o Vitória, que gerou a injusta expulsão de Éverton Ribeiro, seja no pênalti não marcado em Diego, seja no nosso gol de empate, em que William Arão estava adiantado, nós sabemos que a discussão vai se reduzir a um “juiz ladrão que roubou o Flamengo” de um lado e um “hahahaha bem feito Flamengo, viu como é bom?” do outro.



Diante de uma partida em que o personagem principal foi o juiz, o que sobra para análise? Podemos elogiar a dedicação da equipe, que mesmo desorganizada tentou buscar jogo com um homem a menos, podemos falar de Paquetá, que cada vez mais se mostra o principal jogador do Flamengo e, se a diretoria tiver o mínimo de bom senso, precisa ter o contrato renovado por mais 10 anos com uma multa de seis bilhões de euros mais 2 Cristianos Ronaldos. Além disso, não sobram muitas outras observações.

E, enquanto diante de bizarrices, absurdos e lambanças da arbitragem, preferirmos discutir teorias da conspiração a soluções e problemas reais, é garantido que noites assim vão continuar existindo, tanto para o Flamengo quanto para vários outros times por aí. Mas, claro, se a conspiração existir mesmo, por favor, Beyoncé, presta mais atenção na rodada, perdemos dois pontos importantes hoje.

Todo título do Flamengo é roubado, a torcida do Flamengo é artificialmente aumentada, Zico não existiu...

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget