As diferenças de Noval para Caetano que podem ajudar o Flamengo

GOAL: A era Rodrigo Caetano chegou ao fim no Flamengo e para surpresa de alguns, o presidente Eduardo Bandeira de Mello junto a Fred Luz e o vice de futebol, Ricardo Lomba, optaram por promover Carlos Noval, diretor da base, ao profissional.

Para a surpresa de alguns porque desde que assumiu o Rubro-Negro, Bandeira não escondeu o "amor" que sente por personagens de nome, foi assim quando optou por nomes renomados não só para o cargo ocupado por Caetano, como na escolha de treinadores, como Mano Menezes, Muricy Ramalho, Vanderlei Luxemburgo e Reinaldo Rueda, que sempre foram o grande sonho do atual presidente.

Carlos Noval, diretor do Flamengo - Foto: Gilvan de Souza
A maioria não deu certo e, algumas vezes, ele foi convencido de que era melhor apostar em nomes, o que acabou também não dando liga no atual Flamengo que vive mais de crise do que conquistas nos últimos tempos. Desta vez, no entanto, o Flamengo faz uma última tacada ao anunciar ao promover Noval, que tem perfil um pouco diferente de Rodrigo Caetano.

Caetano chegou ao clube apontado pelo presidente como o melhor gestor de futebol do país, ainda que seu currículo não disesse exatamente o mesmo, Rodrigo nunca foi contestado, nem por Bandeira e nem mesmo pela imprensa, que sempre colocou o ex-diretor de futebol no topo do cargo no país. Apesar disso, a passagem dele pelo clube não foi satisfátoria e ele não pode reclamar de respaldo.

Trocou-se muito de técnico, mas pouco se cogitou trocar de diretor de futebol, Rodrigo Caetano sempre teve o apoio de Bandeira de Mello e mesmo em meio a crises e resultados ruins, jamais havia sido contestado pelo presidente, tanto que sua demissão ocorreu por uma atitude tomada pelo vice-presidente de futebol e não pelo mandatário geral do clube.

Depois disso, Noval, que sempre teve bom relacionamento com Caetano, assumiu o cargo, é uma aposta, diferente da chegada do ex-diretor, ele não terá muito tempo para mostrar seu trabalho, tendo em vista que as eleições acontecem dentro de oito meses e o atual grupo pode deixar o comando do clube.

Bom de papo, Noval tem a seu favor o lado "paizão" bem conhecido pelos jogadores revelados na base do clube como Vinicius Júnior, Lucas Paquetá, Lincoln e cia, Rodrigo não tinha essa característica. O atual diretor, por exemplo, é visto como uma figura mais amigável que o antecessor. Por tanto, o diálogo pode ser uma grande arma para conquistar o grupo.

Mas engana-se quem pensa que não há cobranças por parte de Noval, o atual diretor de futebol também tem o fato de saber cobrar seus jogadores como ponto forte e é exatamente nisso que a cúpula do futebol Rubro-Negro está apostando para que 2018 termine mais feliz do que 2017.

O atual diretor de futebol também tem o fato de saber cobrar seus jogadores como ponto forte.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget