Conheça os últimos 10 reforços de Noval para a Base do Flamengo

GLOBO ESPORTE: Anunciado como novo diretor de futebol do Flamengo, Carlos Noval deixa a base após oito anos, mas com um grande legado em vários setores: melhorias na estrutura, modernização, atletas formados e títulos. Em 2018, antes do adeus, o dirigente esteve diretamente ligado na contratação de dez jogadores para reforçar as diversas categorias do clube.

A rede de captação de atletas buscou cinco atacantes, três meias, um volante e um zagueiro. Muitos apareceram na Copa São Paulo de Futebol de Júnior e foram disputados com grandes equipes do futebol brasileiro.

- Esses meninos geralmente já são monitorados. Os garotos se destacam a gente vai monitorando e quando chega uma idade que a gente entende que dá para fazer uma negociação, na maioria das vezes uma parceria com valor de passe fixado na frente, o observador vai, assiste a vários jogos dos meninos para cravar que o atleta pode performar no Flamengo. É pontual nas carências em cada categoria, não tem número fixo, talvez apenas em valor de orçamento - destacou Noval.

Foto: Gilvan de Souza
GERAÇÃO 1999

BRENO HERCULANO

Aos 19 anos, o garoto foi um dos nomes disputados da Copa São Paulo de Futebol Júnior. Ao se destacar pelo Rio Branco-ES, chamou a atenção do Rubro-Negro, que ganhou a queda de braço e acertou a contratação do atacante.

Nas credenciais, um golaço. Na goleada por 6 x 1 contra o União Barbarense, durante a Copinha, abriu o marcador com um voleio clássico (veja no vídeo abaixo aos 18 segundos). Carrega, desde criança, a vontade de defender a camisa do Flamengo.

- O Flamengo conseguiu me trazer, fiquei muito feliz quando soube da notícia. Eu sou flamenguista, desde novinho. Sempre sonhei e falei com meus pais que um dia estaria vestindo a camisa. É um sonho realizado - disse o garoto.

GABRIEL KAZU

Ainda garoto, Kazu entrou no radar rubro-negro. O volante conseguiu aparecer no futebol pelo Luverdense, onde já jogava na equipe profissional. Além do bom desempenho pelo clube, o jogador coleciona passagem pelas categorias de base da seleção brasileira.

GERAÇÃO 2000

NATHAN

O Flamengo tem uma relação próxima com o Nova Iguaçu. Garotos que se destacam no time da Baixada são observados e tem caminho direto no Rubro-Negro, como foi o caso do atacante Vitor Gabriel, destaque da equipe campeã da Copinha. Nathan Saturnino é mais um nome que vem do time.

O zagueiro de 17 anos também chegou a ser observado por outras equipes brasileiras, com mais destaque após a disputa da Copa São Paulo pelo Nova Iguaçu.

GILSON

Também nascido em 2000, Gilson é mais um jogador que chega ao Flamengo após passagem por um time pequeno do Rio de Janeiro. O meia foi observado e aprovado pela rede de captação da base do clube após atuações com a camisa do Bonsucesso.

GERAÇÃO 2001

RODRIGO MUNIZ

Duas Copinhas, seleção de base e carisma. Rodrigo Muniz foi observado pelo Flamengo durante participação na Copa São Paulo pelo Desportivo Brasil. O atacante chegou ao clube mostrando qualidade.

Dos contratados, Rodrigo Muniz é quem mais ganhou os holofotes. Na campanha do título da Generations Cup, nos EUA, pelo sub-17, o mineiro ficou marcado por um golaço do meio-campo contra o Atlanta United.

- Desde pequeno meu sonho sempre foi jogar no Flamengo, principalmente por causa da torcida. Meu pai me levava para o campo desde cedo. Fui disputar um torneio e um olheiro do Desportivo Brasil me viu, isso em 2016. Fiz o teste e passei, acabei convocado para a seleção brasileira sub-15. Disputei a Copinha com 15 e 16 anos, esse ano marquei quatro gols. Estou bem (risos), agora vai continuar dando certo.

BRUNO GABRIEL

Parceiro de Rodrigo Muniz no Desportivo Brasil, Bruno Gabriel é alvo das brincadeiras dos garotos recém-chegados ao Ninho do Urubu. Com o sorriso, o atacante de 17 anos, natural de Ribeirão Preto, foi das quadras para o campo e espera aproveitar a amizade com os companheiros para se adaptar rapidamente ao clube.

- A expectativa é boa. Os moleques me apresentaram bem, conversaram, já brincaram. Já teve trote, tudo mais um pouco (risos). Comecei a jogar com 7 anos, mais em quadra. Com uns 10 fui para o campo. Participei de um amistoso contra o Desportivo Brasil, quando tinha 13 anos. Passei, no ano seguinte fui morar no alojamento do clube, fiquei três anos lá. Fiquei muito feliz quando fiquei sabendo que vinha para o Flamengo com o Rodrigo (Muniz), que é meu amigo (risos).

DENILSON

A Copa São Paulo de Futebol Júnior, como de costume, foi vitrine para mais um jovem. Destaque do Itapirense, o meia Denilson deixou o Santos para realizar o sonho de defender o Flamengo. O garoto de 17 anos, que nasceu em Nazaré, no Piauí, é outro formado no futsal.

- Comecei no futsal com 7 anos, em São Bernardo do Campo, e passei para o campo. Eu espero ter grandes conquistas no Flamengo. Foi um sonho vir para cá. Rescindi com o Santos para vir jogar aqui, porque era mesmo um sonho.

GERAÇÃO 2002

KAÍQUE

Mesmo no início do sonho de ser um jogador profissional, Kaíque Nogueira ostenta um currículo com clubes de peso. Após passagem pelo São Paulo, o meia disputou a última temporada pelo Guarani. Mais um que atraiu os olhares da rede de captação do clube.

PEDRO MACHADO

Pedro foi disputado na queda de braço. Cria do Juventude, o atacante despertou o interesse de grandes clubes brasileiros após desempenho no Sul-Americano sub-15 pela seleção brasileira. O caminho foi de Caxias do Sul, cidade natal, para o Rio de Janeiro, acompanhado da mãe e da irmã. A vontade, agora, é fazer história no Flamengo.

- Espero que essa equipe continue brigando em muitos campeonatos, como conseguiram no ano passado, tanto no Brasil quanto lá fora. O Flamengo é muito grande, estar aqui representa muita coisa para mim. Vim do Juventude, sem tanta visibilidade. Essa camisa agora pesa um pouco, porque é grande demais. Mas com o tempo vou me adaptar. Com 4 anos eu jogava futsal, com 10 fui para o campo, sempre no Juventude, até o ano passado. É só meu segundo clube.

GERAÇÃO 2003

GABRIEL LOPES

O jovem Gabriel, assim como Kaíque, passou pelo São Paulo antes de defender o Flamengo. Na última temporada, a trajetória foi semelhante à do companheiro: ganhou a chance após ser selecionado pela rede de observação, que buscou o jogador no Guarani.


Em 2018, antes do adeus, o dirigente esteve diretamente ligado na contratação de dez jogadores para reforçar as diversas categorias do clube.



Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget