Crias da Base do Flamengo falam sobre Vinicius Jr e o dão dicas

LANCE: Com a transferência de Everton para o São Paulo, caiu no colo do menino Vinicius Jr a titularidade no Flamengo - por mais que eles joguem em lados diferentes. Com apenas 17 anos, o garoto de São Gonçalo, na região metropolitana do Rio, não é unanimidade entre os flamenguistas, mas vem decidindo nas horas certas.

E será? Nesta quarta-feira, no Maracanã, às 21h45, novo teste: contra o Santa Fe, pela terceira rodada da Libertadores. Quais devem ser os próximos passos da joia? O LANCE! escutou quatro jogadores que passaram pela situação recentemente. Nem todos corresponderam às expectativas, mas hoje falam com a propriedade de quem começou no Fla e já conhece um bocado do futebol: Negueba, Bruno Mezenga, Diego Maurício e Renato Augusto.

Foto: Divulgação
- Eu já o vejo como uma realidade e não mais como promessa. É um cara de família boa, ninguém o vê na mídia porque fez besteira, já decidiu vários jogos para um time gigante como o Flamengo, com apenas 17 anos. Ele tem que saber lidar com os altos e baixos da carreira e tomar cuidado com pessoas interesseiras - comentou Negueba, que vê os pessimistas compararem Vinícius a ele.

O atacante, que hoje está no Gyeongnam, da Coreia do Sul, estreou em novembro de 2010 e foi elogiado pelo então técnico Vanderlei Luxemburgo. Na época, o comandante disse que o menino tinha "alegria nas pernas". Ganhou a Copinha do ano seguinte, mas não vingou. Passou ainda por Grêmio, São Paulo, Coritiba, Ponte Preta e Londrina, onde conquistou a Primeira Liga no último ano.

Renato Augusto também valoriza a base familiar

Dado como certo pelo técnico Tite na Copa de 2018, o meia Renato Augusto foi outro que deu os primeiros chutes pelo Flamengo, no já distante 2005. Hoje, aos 30 anos, e no Beijing Guoan, da China, ele também vê no perfil de Vinícius Jr um bom indicativo de sucesso.

- A pressão em um clube como o Flamengo é enorme, mas ele está desde muito novo no clube, sabe o que é vestir aquela camisa e tem uma base familiar muito boa, o que é fundamental. Mesmo tão novo, já mostrou que é talentoso e um jogador de muita personalidade. O dom de jogar bola ele tem. Basta desenvolvê-lo a cada dia e treinar forte que as coisas vão acontecer naturalmente - afirmou o meia, que sofreu com algumas graves lesões, mas deixou saudades e saiu do clube em 2008.

O destino era a Alemanha, onde defenderia o Bayern Leverkusen. No final de 2012, até flertou com o Flamengo, mas acabou acertando com o Corinthians, então campeão do mundo. Também foi bem e ganhou três títulos: Recopa, Paulista e Brasileirão. Está desde janeiro de 2016 na China.

Diego Maurício:  'Drogbinha'

Contemporâneo de Negueba, o atacante Diego Maurício também está hoje na Coreia do Sul, no Gangwon. Seu início foi cercado de comparações ao marfinense Didier Drogba, ídolo do Chelsea na década passada, pela semelhança física e estilo: arrancada e a força.

Ele defendeu o Rubro-Negro entre 2010 e 2012 e fez oito gols no período. Jogou ainda por Sport, Bragantino, Vitória de Setúbal (POR), Alania Vladikavkaz (RUS) e outros. Aos olhos de Diego, hoje com 26 anos, o passo a passo está sendo bem cumprido. Agora, é aprender com Cristiano Ronaldo e os demais craques do Real Madrid.

- O Flamengo é uma boa casa para um jogador de futebol começar, não só pela visibilidade. Acho que ele está no caminho certo para ser um grande jogador. Tem que manter a base familiar e seguir treinando forte, como já faz. Ele vingará no Real Madrid. Não foi vendido à toa e vai aprender muito com os craques de lá - comentou.

Bruno Mezenga pede inspiração em Marcelo

Assim como Vinicius Júnior, o atacante foi alçado ao time principal do Flamengo aos 16 anos, em 2005. Está no Akhisar Belediyespor, da Turquia. Jogou ainda por Fortaleza e Macaé. Ele frisou que é necessário ter paciência, sempre, e lembrou do lateral-esquerdo Marcelo, do Real Madrid.

O menino de Xerém foi vendido para os Merengues novo, assim como Vinícius, com 18 anos, em 2006, apresentou-se em janeiro de 2007 e precisou esperar o ídolo Roberto Carlos deixar o time para poder começar a ganhar o seu espaço.

- A expectativa por parte da torcida e da imprensa sempre vai existir. Correspondendo ou não, ele tem que estar sempre focado, trabalhar firme e fazer tudo o que sempre fez. Chegando ao Real Madrid, vai ter que esperar a oportunidade dele, como Marcelo, que era reserva do Roberto Carlos, esperou - opinou.


O garoto de São Gonçalo, na região metropolitana do Rio, não é unanimidade entre os flamenguistas, mas vem decidindo nas horas certas.


Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget