Cuca, Dorival, Felipão e Luxemburgo negam contato do Flamengo

DRIBLE DE CORPO: Um dia após a demissão de Paulo César Carpegiani, escrevi aqui no blog que a escolha do novo técnico do Flamengo seria complexa. Ao longo desses sete dias de indecisão na Gávea, fiz contato direto com pelo menos três treinadores experientes disponíveis no mercado. Alexi Stival, o Cuca; e Vanderlei Luxemburgo juram que não foram procurados pelo clube carioca. Dorival Júnior não quis responder se recebeu alguma sondagem, mas disse que o processo movido contra o clube é passado. A defesa do Flamengo e do próprio técnico negam. Conversei também com uma fonte próxima de Luiz Felipe Scolari. Até então, o treinador do penta — e do 7 x 1 — também não havia sido contatado pela cúpula rubro-negra. Em tese, as quatro respostas fortalecem duas possibilidades — a efetivação do Plano B (Maurício Barbieri) ou uma ousada tentativa pelo Plano A (Renato Gaúcho), provavelmente, após a decisão do Estadual, no domingo, em Pelotas (RS), contra o Brasil. Entre salário e prêmio, o treinador ganha R$ 1 milhão no Grêmio.

Vamos por partes…

Felipão e Cuca - Foto: Divulgação
Fiz dois contatos com Cuca. O primeiro na última quinta-feira, um dia após a demissão de Carpegiani. Com duas passagens pelo Flamengo, o técnico respondeu “nada” à pergunta se alguém do Flamengo havia entrado em contato com ele ou algum representante. Voltei a questioná-lo na noite de última segunda-feira e o treinador manteve o discurso. Naquele dia, a informação que circulava no Rio era que o Flamengo havia aberto negociação com Eduardo Uram, representante de Cuca. O profissional campeão carioca em 2009 pelo Flamengo reafirmou que não.

Na noite desta terça-feira, fiz contato com Dorival Júnior. Ele foi o primeiro técnico da era Eduardo Bandeira de Mello. Herança da administração anterior, de Patrícia Amorim. Questionado se alguém do Flamengo havia o procurado, o técnico respondeu: “Desculpe, não falo sobre isso”. Em seguida, abordei se a ação judicial movida contra o clube é  impedimento a uma possível proposta. “Tudo resolvido há meses”, disse.

Não é o que diz o trâmite do processo no Tribunal Superior do Trabalho (TST). A última informação publicada no site do órgão, em 19 de março deste ano, informa: “Concluso para voto/decisão (Gabinete do Ministro Douglas Alencar Rodrigues)”. O clube foi condenado a indenizar Dorival em cerca ce R$ 11 milhões. A dívida é herança da gestão de Patrícia Amorim.. Por telefone, Bruno de Medeiros Tocantins, responsável pela defesa do Flamengo em parceria com Guilherme dos Santos Nogueira, disse desconhecer a existência de acordo. Muito menos o encerramento do processo.

Advogada de Dorival Júnior, Giane Brusque Mello confirmou ao blog que o caso continua aberto. “De fato, o processo está no TST aguardando pauta para julgamento dos Recursos de ambas as partes. Não há previsão ainda sobre a data do julgamento”, afirmou. Entretanto, Giane Mello não vê obstáculo para uma nova contratação. “A ação trabalhista não impossibilita nova contratação, pois iniciaria uma nova relação contratual. Não há impedimento legal algum. No entanto, possivelmente uma contratação agora, poderia passar por alguma negociação acerca da ação em curso, mas, de todo modo, não recebemos nenhum contato do Flamengo a esse respeito”, encerrou.

Demitido em 2015, após a última passagem pelo Flamengo, Vanderlei Luxemburgo virou “zebra” desde que deixou o cargo atirando na atual diretoria. “Não sabem nada de futebol”. Como ele é rubro-negro, o técnico mais vitorioso na história do Campeonato Brasileiro e futebol lembra demais a política, apurei se havia alguma reaproximação. “Ninguém me ligou”, disse na quinta-feira passada. A resposta foi a mesma na última segunda.

A apuração quanto ao nome de Luiz Felipe Scolari não foi diretamente com ele. Uma fonte informou que ele não havia sido procurado pelo Flamengo. Acrescentou que Felipão tem compromissos no exterior, especificamente em Bilbao, na Espanha, em um simpósio sobre futebol. Disse ainda que, em algumas conversas após a saída do Guangzhou Evergrande, Felipão acenou com o interesse de comandar um time brasileiro, desde que fosse algum clube classificado para a Libertadores. Talvez, por isso, tenha rejeitado a sondagem do Atlético-MG, que não se classificou para a edição deste ano e mantém o interino Thiago Larghi.

Aguardemos as cenas dos próximos capítulos…

A informação que circulava no Rio era que o Flamengo havia aberto negociação com Eduardo Uram, representante de Cuca.



Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget