Júlio César sai em defesa de Diego: "Quer a bola o tempo todo"

EXTRA GLOBO: Antes mesmo de entrar em campo para sua despedida, amanhã, contra o América-MG, o goleiro Julio Cesar fez boas defesas. A mais difícil foi relativizar a má fase do Flamengo, sobretudo do meia Diego. O camisa 10 se tornou o símbolo de uma equipe que não consegue evoluir e apresenta dados individuais preocupantes. Em seus três jogos na Libertadores, nenhum gol, e atuações predominantemente fora da área. É o que mostram os mapas de calor do meia contra Santa Fé, Emelec e River Plate, no Footstats.

- A cobrança em cima dele vai ser enorme. Sei o quanto ele quer dar para a torcida e para esse clube. Quer a bola o tempo todo no jogo. Ele não conseguiu criar o que gostaria. Fazer os gol que ele mesmo criou as chances. Mas quando o time estiver confiante, vai dar muitas alegrias - pontuou Julio Cesar, citando uma característica do jogo de Diego contra o Santa Fé, que vale para os demais - recuar para buscar a bola.

Diego aplaudindo torcida do Flamengo no Maracanã em treino aberto - Foto: Gilvan de Souza
Com o esquema de apenas um volante, é dele a função de fazer a transição ao ataque. Por isso Diego concentra sua atuação á frente do grande círculo do meio-campo, com ênfase pelo lado esquerdo. Praticamente não entra na área. No caso de Everton Ribeiro a movimentação é muito menor, pela ala direita. Na última partida, Diego teve uma finalização errada no primeiro tempo e uma no gol no fim do jogo. Ambas desperdiçadas. Além da falha no gol colombiano.

O empate deixou o Flamengo com cinco pontos no grupo 4 da Libertadores e precisando da vitória contra o mesmo adversário na quarta-feira, fora de casa. Embora logo depois do jogo os muros da Gávea tenham sido pichados, o goleiro Julio Cesar, que simboliza a tentativa de virar a chave por enquanto, vê críticas exageradas.

- Acho que fazem uma tempestade em copo d'água. Não vi o Flamengo fazer um péssimo jogo. A bola não entrou. Tenho certeza que o Flamengo vai se classificar - afirmou.

Pela primeira vez, Diego apareceu no muro da Gávea como um dos jogadores que a torcida do Flamengo quer ver fora do clube. Protagonista desde que chegou, o meia brilhou em 2016, teve um 2017 marcado por uma lesão que o tirou da primeira fase da Libertadores, e nesta temporada tenta dar a volta por cima em uma nova posição. Nos esquemas anteriores, Arão, que teve o nome citado no muro, vivia boa fase para fazer a transição ao ataque. E dava mais proteção ao lado de um primeiro volante, Cuéllar ou Marcio Araújo. Desta vez, Diego une as funções de transição e criação e não faz nenhuma das duas bem feitas. Mesmo assim, é intocável no time.

As possíveis vaias que devem se confundir com o aplauso a Julio Cesar na sua despedida dificilmente não chegarão ao camisa 10 amanhã. O goleiro lembra que não quer aplausos para ele e críticas ao time.

- O torcedor vai apoiar o Flamengo. Não o Julio Cesar. Me sinto honrado por ter já 40 mil ingressos vendidos. Mas para prestigiar o Flamengo. A gente vem de um empate, em que o torcedor não ficou feliz, mas nós também não. Temos que caminhar todos juntos - destacou o goleiro, que ontem confirmou a informação da reportagem de que o clube o procurou para uma renovação de contrato, mas ele não quis.

- Estou bastante consciente da minha escolha. Com os três meses de convivência, conversamos, o clube deu ideia de extensão de contrato, mas eu tinha a ideia fixa. Por problemas físicos eu escolhi não continuar - revelou Julio Cesar.

O torcedor vai apoiar o Flamengo. Não o Julio Cesar. Me sinto honrado por ter já 40 mil ingressos vendidos. Mas para prestigiar o Flamengo.



Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget