Marcelo Barreto critica árbitros da CBF: "Profissionalismo disfarçado"

O exemplo mais claro foi no empate em 2 a 2 entre Vitória e Flamengo, em Salvador.

SPORTV: Mais uma vez erros da arbitragem foram determinantes nos resultados do fim de semana. O exemplo mais claro foi no empate em 2 a 2 entre Vitória e Flamengo, em Salvador. O pênalti mal marcado que gerou o primeiro gol dos mandantes e o impedimento que não foi dado no segundo gol dos cariocas foram lances que poderiam ser resolvidos se a profissionalização da arbitragem fosse realizada. Pelo menos é essa a opinião do apresentador do "Redação SporTV", Marcelo Barreto.

- Nenhuma medida que não contemple a profissionalização do árbitro de futebol vai resolver (erros de arbitragem). É tapar o sol com a peneira. É justificativa para a sociedade. O que acontece hoje na arbitragem brasileira é um profissionalismo disfarçado. Muitos árbitros montam um esquema nas suas vidas pessoais para poder viver de arbitragem.

Foto: Reprodução
Na visão do apresentador, não cabe mais a possibilidade de o árbitro dos jogos do Campeonato Brasileiro ter outro emprego. Segundo Barreto, a própria entidade parece ser conivente com os erros ao não firmar um contrato com os juízes e assistentes.

- É aquela coisa romântica de antigamente, em que (por exemplo) o árbitro era dentista e cancelava suas consultas. No ritmo do futebol brasileiro, isso não dá mais. São professores de educação física que montam empresas e vivem de arbitragem. E quando a CBF faz esse afastamento, está dando uma punição financeira. Apitar jogo da Série B é punição financeira porque o cachê é menor, eles recebem por jogo. A CBF não banca o profissionalismo.


Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget