Presidente do Flamengo abafa protesto: "Natureza de quem é grande"

Em Bogotá para a partida com o Independiente Santa Fe, quarta-feira, pela Libertadores, o dirigente foi sucinto ao avaliar o episódio.

GLOBO ESPORTE: Uma gritaria que não fez eco nos ouvidos de Eduardo Bandeira de Mello. Depois de ser o mais hostilizado no embarque do Flamengo no Rio de Janeiro, na manhã desta segunda-feira, o presidente minimizou os protestos ao pousar na Colômbia. Em Bogotá para a partida com o Independiente Santa Fe, quarta-feira, pela Libertadores, o dirigente foi sucinto ao avaliar o episódio:

- É, mas tudo bem. Eram poucos. Eram poucas pessoas e o importante é que ocorreu tudo bem e vamos tentar ganhar do Santa Fe.

Foto: Marcelo Baltar 
Com cinco pontos, o Flamengo é o líder do Grupo 4 da competição continental, levando a melhor sobre o River Plate no critério de desempate. Uma derrota fora de casa, porém, complica a situação para classificar-se às oitavas de final. O Rubro-Negro receberá ainda o Emelec, no Maracanã, e encerra a primeira fase diante do River, na Argentina. Bandeira também usou poucas palavras para falar da situação:

- O Flamengo está sempre pressionado, é da natureza de quem é grande.

Fla embarca para a Colômbia e comentaristas analisam momento do time
Isento pela torcida na saída do Rio de Janeiro, Vinicius Junior também transpareceu tranquilidade:

- Pressionado estamos sempre. Chegamos tranquilos para descansar, treinar e focar no jogo de quarta-feira.

Ainda nesta segunda-feira, o Flamengo treina no Campincito, em Bogotá, às 21h (de Brasília) e em seguida fará reconhecimento do estádio El Campín, palco da partida. Diego, que se recupera de lesão muscular na coxa direita, está na Colômbia e será avaliado para saber se terá condição de jogo.



Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget