Renato Gaúcho seria um reforço político de Bandeira no Flamengo

ZERO HORA: Por LUÍS HENRIQUE BENFICA

Quem não gostaria de contar com Renato Portaluppi como cabo eleitoral? Treinador mais valorizado do país, na iminência de conquistar seu quarto título em 18 meses, o comandante da casamata gremista seria um reforço considerável para qualquer candidatura.

É nisso que pensa o grupo político de Eduardo Bandeira de Mello, presidente do Flamengo, ao propagar um eventual interesse em Renato para o lugar de Carpegiani. Trata-se de um ano político. Bandeira, ou o eventual candidato que seja lançado por ele na eleição do final do ano, sabem que não há interesse do treinador, neste momento, em deixar Porto Alegre. Ele já havia recusado em 2017, quando havia uma possibilidade maior de sair. Ainda assim, é bom negócio dizer que a atual diretoria pensa grande. E nada melhor do que pensar em Renato, ídolo do torcedor rubro-negro. 

Renato Gaúcho - Foto: Tiago Caldas
Ainda que reconheça a visibilidade oferecida pelo Flamengo, Renato sabe que precisaria remontar um time, diferentemente do que ocorre no Grêmio, onde dispõe de uma estrutura há muito tempo montada.

Se faz parte da estratégia política de Bandeira, o eventual interesse também é bom para o próprio Renato. Serve para valorizá-lo ainda mais junto ao clube e aos torcedores.

Esse é um casamento que certamente sairá no futuro. Por enquanto, Renato não pretende pedir divórcio ao Grêmio.

Esse é um casamento que certamente sairá no futuro. Por enquanto, Renato não pretende pedir divórcio ao Grêmio.


Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget