Roger critica protesto e diretoria do Flamengo: "Feio pro Clube"

Roger Flores criticou a diretoria rubro-negra por não ter se prevenido, principalmente após os últimos episódios em aeroportos.

SPORTV: O principal tema do Troca de Passes desta sexta-feira foi o ataque de vândalos à delegação do Flamengo durante o embarque para Fortaleza, onde o time enfrentará o Ceará, no domingo, às 16h, no Castelão. Apresentador do programa, Roger Flores criticou a diretoria rubro-negra por não ter se prevenido, principalmente após os últimos episódios em aeroportos.

- Não pode acontecer o que aconteceu hoje. Já tinha acontecido no desembarque de quinta-feira, mas hoje foi o pior. A diretoria do Flamengo foi muito mal nesse episódio, você precisa de um planejamento diferente para proteger os atletas. Muito feio para o Flamengo ficou isso em não proteger seus patrimônios - disse Roger.

Foto: Reprodução
- O que é mais importante é como isso aconteceu, como essas pessoas conseguiram o contato com os atletas. A diretoria chegou de viagem na quinta-feira, tinham torcedores para reinvidicar e tacar coisas. Um dia depois, não dá para você chegar de peito aberto. Eram dois seguranças tentando segurar 20 pessoas. Forma de não ter uma logística inteligente e não proteger seus atletas - completou.

Atleta do Flamengo em 2007, Roger destacou que a estratégia da segurança foi tão falha que, durante a confusão, o massagista Denir, no clube desde 1980 e com 69 anos de idade, precisou ajudar na proteção a Diego.

- Diego desceu do ônibus com todo os torcedores em volta dele. O Denir, que é um senhor e é massagista do Flamengo há 300 anos, que estava de braços dados com o Diego.

Roger também mostrou-se contrário à perseguição contra Diego, que, em sua visão, nunca deixou de mostrar comprometimento nas partidas, independentemente de estar jogando bem ou mal.

- Diego nunca se escondeu em jogos do Flamengo, briga e luta. A condição técnica é outra coisa. Diego corre os 90 minutos. Ninguém pdoe cobrar omissão, falta de entrega. O cara busca o jogo, agora pode não estar no seu melhor momento técnico. Agressão física, agressão verbal e jogar toda a responsabilidade em cima dele... Eu sou totalmente contra.

Também ex-jogador do Flamengo, o comentarista Casagrande mostrou-se muito incomodado com a situação.

- Parece que o atleta é obrigado a jogar bem sempre. Não tem o direito de perder o jogo, perder pênalti ou dividida. Ele não pode ter nada com uma vida tranquila. Não pode ir ao cinema, jantar com a esposa e a família. Segurança tem que ser diferente, tem que ser maior. Você acha que o jogador se sente seguro agora?


Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget