Bandeira nega ter contratado Rueda e Diego Alves graças a torcida

COLUNA DO FLAMENGO: O Flamengo empatou em 1 a 1 contra o Vasco, no último sábado (19), e perdeu a liderança do Campeonato Brasileiro para o Atlético Mineiro. No entanto, antes do Clássico dos Milhões, o presidente Eduardo Bandeira de Mello concedeu entrevista ao jornal O Globo e falou sobre diversos assuntos. Entre eles, comentou sobre a declaração de Rodrigo Caetano e de Jayme de Almeida, que, após serem demitidos quando o time fora desclassificado para o Botafogo no Campeonato Carioca, declararam que as redes sociais teriam influência nas decisões dos dirigentes rubro-negros.

Ao ser questionado se o clube é gerido de fora para dentro, Bandeira de Mello afirmou que não acompanha a Fla-Twitter e que sequer tinha conhecimento das campanhas que os torcedores estavam fazendo pela vinda do técnico Reinaldo Rueda, depois que Zé Ricardo fora demitido em 2017. O mandatário ainda disse que o ex-diretor de futebol, Rodrigo Caetano, tinha conhecimento sobre a situação de Diego Alves, negando novamente haver influência externa para a contratação do goleiro. Por fim, o dirigente garantiu que não passaram de coincidências os fatos.

— Eu não acompanho a Fla-Twitter. Nem sabia que o Rueda tinha sido recomendado por eles. Com a demissão do Zé Ricardo, Rueda foi uma opção que se mostrou possível no momento, independentemente de se haver campanha de torcida ou não. O Diego Alves estava saindo do Valencia, e o Rodrigo Caetano já tinha tudo mapeado. O pessoal de torcida tem essa preocupação de mapear, se manifesta, às vezes acontece a coincidência —, afirmou o presidente ao jornal O Globo.

Foto: Screenshot / FlaResenha
O momento dentro da Gávea é conturbado, pois é ano de eleição no Mais Querido. Os bastidores fervem e Eduardo Bandeira de Mello não poderá se reeleger novamente, tendo em vista que cumpriu dois mandatos – de 2013 a 2015 e 2016 até dezembro de 2018. Bandeira deve apontar o seu sucessor para representar a Chapa Azul – como é conhecido o grupo político do atual presidente – e concorrer no pleito deste ano.

Enquanto a política do Fla vem movimentando o clube, a equipe do técnico interino Mauricio Barbieri vai até a Argentina encarar o River Plate, pela última rodada da fase de grupos da Copa Conmebol Libertadores. O jogo será na próxima quarta-feira (23) e terá início às 21h45, horário de Brasília. Com os dois times já classificados para as oitavas de final da competição, o embate é decisivo para decidir quem será o líder do grupo 4. Lembrando que o primeiro colocado, além de enfrentar o segundo de outras chaves, terá o direito de ter o jogo de volta do mata-mata em sua casa, como mandante.

Ao ser questionado se o clube é gerido de fora para dentro, Bandeira de Mello afirmou que não acompanha a torcida do Flamengo no Twitter.



Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget