Barbieri será avaliado pelo Flamengo nos próximos três jogos

A Macaca vive uma temporada de altos e baixos, em plena reformulação e a a tarefa para o Flamengo, em tese, será mais facilitada.

LANCE: Um Flamengo em paz, mas com a sequência inicial que pode ser decisiva para o futuro do clube e, em especial, para o técnico Maurício Barbieri. Invicto no cargo até então, o jovem treinador terá o primeiro mata-mata no comando e dependendo do desempenho, a busca por um técnico de renome pode ser intensificada. Por isso, nesta quarta-feira, no Moisés Lucarelli, em Campinas, é vencer ou vencer diante da Ponte Preta, no primeiro jogo das oitavas de final da Copa do Brasil.

A fragilidade do adversário será levada em conta. A Macaca vive uma temporada de altos e baixos, em plena reformulação e a a tarefa para o Flamengo, em tese, será mais facilitada. Aí é que entra a avaliação interna que a cúpula de futebol fará em cima de Barbieri. O início de trabalho vem sendo questionado. Apesar de ainda não ter perdido - com três vitórias e três empates - o desempenho em campo não é satisfatório. A sobrevida veio com a grande atuação diante do Ceará, com o dedo de Barbieri, ao mudar a forma de jogo da equipe.

Maurício Barbieri - Foto: Gilvan de Souza / Flamengo
Entretanto, os dois jogos pela Copa Libertadores, com dois empates diante do Santa Fe (COL), deixou o Conselho Diretor com um pé atrás sobre a manutenção do técnico. A escassez do mercado, unido a próxima sequência de jogos, é o trunfo de Mauricio no cargo. Bons resultados diante da Ponte Preta, nos dois jogos eliminatórios, unido a necessidade de vencer o Emelec (EQU), em casa, pela Libertadores, será crucial para Barbieri ganhar a chance de comandar a equipe, com calma, na pausa para a Copa do Mundo.

O elenco rubro-negro, nos discursos oficiais, defendem o trabalho do jovem. As principais lideranças do clube estão ao lado do treinador. A diretoria de futebol ainda se divide com a pressão feita para a troca no comando. O principal incentivador dele é o diretor de futebol, Carlos Noval. Contudo, a sombra de Cuca ronda na Gávea. Ele é o preferido de muitos conselheiros para assumir o cargo.

A grosso modo, os próximos desafios serão cruciais para os passos mais firmes de Maurício Barbieri neste início de carreira e em um grande clube. Ciente da pressão, o técnico tem o respaldo de quem comanda. E sabe que suas decisões, a começar diante da Ponte Preta. É a primeira pedra no caminho para um grande passo na curta carreira.



Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget