Cariocas cederam só 4 jogadores para seleção na Copa neste século

O GLOBO: Quando Tite anunciar os nomes do lateral Marcelo e do volante Casemiro nesta segunda-feira, às 14h, na convocação para a Copa do Mundo da Rússia, o Real Madrid se consolidará como o clube que mais cede jogadores para a seleção brasileira nos Mundiais no século XXI, posto que foi ocupado com folga pelo Botafogo no século passado.

Mais que a liderança do ranking, no entanto, a lista de Tite, a quinta dos novos tempos, consolidará uma mudança extrema: se até 1998 os 15 clubes que mais serviam a seleção em Copas eram brasileiros, de 2002 para cá só um time nacional aparecerá no top 10 de uma relação que escancara o fato de que, cada vez mais, torcemos de quatro em quatro anos para aqueles que jogam longe.

Com a convocação de hoje, o top 10 da lista de clubes com mais serventia à amarelinha terá não só o Real Madrid na liderança, bem como, no mínimo, oito clubes europeus. Só o São Paulo, com cinco nomes nas últimas cinco Copas, figura como clube brasileiro na lista, que ainda pode ter o Corinthians (se Cássio e Fágner forem chamados) entre os dez primeiros. No século passado, a história foi bem diferente. Dos dez clubes que mais cederam jogadores à seleção nos Mundiais de 1930 a 1998, todos eram do Brasil. O clube europeu com mais contribuições foi a Roma, da Itália, com quatro jogadores, o que lhe valeu apenas a 16ª colocação no ranking, atrás de times como o São Cristóvão e a Ponte Preta.

Hoje, além do Real Madrid, Inter de Milão, PSG, Roma e Barcelona são os clubes que mais vêem seus jogadores representar a camisa pentacampeã no torneio da Fifa. O Barcelona, atualmente, é, disparado, o clube com mais jogadores nas listas brasileiras em sequência: desde a convocação de Lazaroni em 1990 que uma chamada para a Copa não aparece sem nomes do time catalão.

UM DO BARCELONA SEMPRE, DESDE 1994

1994 - Romário

1998 - Rivaldo e Giovanni

2002 - Rivaldo

2006 - Ronaldinho

2010 - Daniel Alves

2014 - Neymar e Daniel Alves

2018 - Paulinho e Phillipe Coutinho

CARIOCAS SUMIDOS NO SÉCULO XXI

Se no século XXI Botafogo, Flamengo, Fluminense e Vasco ocupavam quatro das cinco primeiras posições do ranking, os times sumiram no novo milênio.

Se se confirmar a provável ausência do meia rubro-negro Diego da lista, os times cariocas só terão, juntos, quatro convocados em cinco Copas. Dois do Flamengo (Juninho Paulista, em 2002 e Kleberson em 2010), um do Fluminense (Fred, em 2014), um do Botafogo (Jefferson, em 2014) e nenhum do Vasco.

Em 2018, será apenas a segunda vez na história que nenhum clube do Rio terá representantes na seleção brasileira durante um Mundial.

SÉCULO XX (de 1930 a 1998)

1° Botafogo 46 jogadores
2° São Paulo 41
3° Vasco 35
4° Flamengo 31
5° Fluminense 30
6° Palmeiras 23
7° Santos 23
8° Corinthians 19
9° Atlético-MG 9
10° Cruzeiro 9
16° Roma 4

SÉCULO XXI (de 2002 a 2018 com a provável lista de hoje)

1° Real Madrid 9
2° Inter de Milão 8
3° Barcelona 7
4° Milan, Roma e PSG 67° São Paulo, Lyon e Chelsea 5

LIDERANÇA BRASILEIRA DEPENDE DE TITE

Se os números mostram uma seleção cada vez mais distante do clube de paixão do brasileiro (ou mais próxima, já que a nova geração cada vez também torce pelos times europeus onde os nosso craques estão), o Brasil ainda pode seguir na liderança por país de onde jogam os convocados do século XXI.

Se o Real Madrid se destaca como clube, a quantidade de grande times brasileiros capazes de terem jogadores selecionáveis ajuda, e, somados, os clubes daqui ainda lideram no novo século. Ao todo, 23 jogadores chamados por Felipão, Parreira ou Dunga vieram de diversos clubes locais, nas convocações entre as Copas de 2002 e 2014. Em segundo lugar vêm os clubes italianos, com um nome a menos: 22.

Porém, o goleiro Alisson, da Roma, e o zagueiro Miranda, da Internazionale, certamente estarão na lista de Tite hoje, fazendo a Itália chegar a 24 jogadores e ultrapassar o Brasil. Nomes incertos hoje, os corintianos Cássio e Fagner, e os gremistas Arthur e Geromel, podem fazer os times brasileiros, unidos, resistirem em alguma liderança nos novos tempos. Se nenhum deles for convocado, porém, a lista da Copa de 2018 terá mais uma ultrapassagem que, ao que tudo indica, será difícil de ser recuperada.


Se no século XXI Botafogo, Flamengo, Fluminense e Vasco ocupavam quatro das cinco primeiras posições do ranking, os times sumiram no novo milênio.



Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget