Flamengo depende de suas forças para ir às oitavas da Libretadores

LANCE: Chegou a hora do Flamengo acabar com qualquer fantasma que envolve a Copa Libertadores. Os torcedores, inclusive, não aguentam mais tanto sofrimento. Por isso, as 21h45, quando o árbitro apitar o início do jogo, o Fla jogará por sua história e tradição, diante do Emelec (EQU), para tirar um peso das costas que já duram três edições continentais.

Os equatorianos são velhos conhecidos. Já fizeram parte dos vexames do Flamengo na primeira fase da Copa Libertadores. Em 2012, fez o flamenguista sofrer. Enquanto o Rubro-Negro vencia o Lanús, em casa, por 3 a 0, o Emelec empatava por 2 a 2 com o Olímpia (PAR), sofrendo um gol aos 46. Porém, no lance seguinte, fez o 3 a 2, e jogou um balde de água fria no Flamengo. O super-time com Ronaldinho Gaúcho & Cia., era eliminado de forma melancólica.

Foto: Gilvan de Souza
Ali começou o início de calvário que parece não ter fim. Em 2014, derrota em casa para León, do México, e nova eliminação ainda na fase de grupos. No ano passado, com requintes de crueldade. No último minuto, o San Lorenzo (ARG) marcou o gol da vitória, enquanto o Atlético-PR também fazia o seu no Chile. Um novo adeus. Um novo vexame.

Neste ano, talvez tudo se desenhasse de uma forma parecida. Afinal, em quatro jogos, só uma vitória e três empates. Porém, o River Plate (ARG), já classificado deu uma mão ao Fla ao vencer o Santa Fe, fora de casa. Agora, uma simples vitória coloca o Rubro-Negro, de forma antecipada, nas oitavas de final. Ficaria para a última rodada apenas a briga pela liderança, em Buenos Aires.

Uma derrota ao lado de sua torcida ou um empate, pode complicar. Quando der início o confronto desta quarta-feira, os flamenguistas estarão com o coração saindo pela boca. O fantasma da Libertadores está assombrando e está na hora de exorcizá-lo. Se novamente acontecer o que virou rotina, a torcida não vai aguentar. Nem elenco, nem a diretoria e vai sobrar para o jovem Maurício Barbieri. É hora de mudar essa sina.

CASA CHEIA PELA PRIMEIRA VEZ

O confronto desta quarta-feira marca o reencontro da torcida do Flamengo com a equipe, na Copa Libertadores. Os dois primeiras jogos foram com portões fechados, devido as punições da Conmebol após os incidentes na final da Copa Sul-Americana do ano passado, diante do Independiente (ARG).

No primeiro jogo, no Nilton Santos, o Flamengo empatou por  2 a 2 com o River. O segundo sem torcida foi contra o Santa Fe, no Maracanã, e novo empate, dessa vez por 1 a 1.

Além do reencontro com os torcedores, o Rubro-Negro busca  a primeira vitória em casa nessa edição da competição continental. A única vitória foi justamente contra o Emelec, mas no Equador. A expectativa é de 55 mil torcedores no Maior do Mundo. Até agora, o Fla dvulgou parcial de cerca de 42 mil ingressos já comercializados.

RELEMBRE OS VEXAMES

ELIMINAÇÕES
O Flamengo vem de três eliminações consecutivas na primeira fase da COpa Libertadores, em 2012, 2014 e 2017

JÁ FIZERAM UMA VEZ
Em 2012, o Flamengo foi vítima do próprio Emelec. A equipe até venceu o Lanus, em casa, por 3 a 0, mas viu os equatorianos fazerem um gol incrível no último minuto, depois de levar o empate um minuto antes, e foi eliminado.

SEMELHANTE A 2017
A situação que o Flamengo vive neste ano é igual do ano passado. A equipe só depende das próprias forças para avançar. Como no ano passado, estava se classificando até o último lance, mas o San Lorenzo marcou e mandou o Fla embora da competição de forma precoce.

A expectativa é de 55 mil torcedores no Maior do Mundo. Até agora, o Fla dvulgou parcial de cerca de 42 mil ingressos já comercializados.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget