Flamengo venceu porque teve mais força, talento e casa lotada

Mas o sucesso nestas quatro rodadas que abrem a Série A está mesmo com Flamengo e Palmeiras.

GILMAR FERREIRA: Rodada que consagrou jogadores que sofreram para voltar aos campos.

Casos, principalmente, do vascaíno Kelvin, que há pouco tempo urrava de dor na fisioterapia, após a reconstrução dos seus ligamentos cruzados;

E do cruzeirense Dedé, que às voltas com um problema crônico no joelho, teve contrato renovado em gesto de confiança do clube mineiro.

Mas o sucesso nestas quatro rodadas que abrem a Série A está mesmo com Flamengo e Palmeiras.

Não por coincidência, líder e vice na captação de receitas em 2017.

Lucas Paquetá comemorando gol no Flamengo - Foto: Buda Mendes/Getty Images
Grêmio e Cruzeiro, que tiveram jogos em tese mais difíceis vêm logo atrás, com destaque para o time Renato Gaúcho, que fez 5 a 1 no Santos.

Resta ver onde estará o foco dessa gente...

Porque como dissemos aqui, será determinante ter o interesse bem definido.

Com dizia minha avó, "quem tudo quer, nada tem"...

FLAMENGO 2 x 0 INTERNACIONAL.

Outra ótima atuação do time de Maurício Barbieri, que agora tem problema para encaixar Diego.

O meia não atuou nas vitórias sobre Ponte Preta, pela Copa do Brasil, em Campinas, sobre o Inter-RS, no Maracanã.

E sem ele o time ganhou em agilidade.

O bom técnico, no entanto, há de achar espaço para o meia.

Diego pode não ser o craque indiscutível, mas tem qualidade para estar entre os onze.

Adversários à parte, o Flamengo venceu porque teve mais força, talento e a casa lotada por 60 mil espectadores.

VITÓRIA 1 x 2 FLUMINENSE.

Os tricolores "engoliram" o time baiano.

E a virada no segundo tempo foi consequência de um jogo intenso, pelos lados do campo, e sem se importar com o gramado encharcado.

A tática de esperar o Fluminense após o gol de Kieza, travou os donos da casa e a garotada de Abel Braga tomou conta do jogo.

Os gols de Pablo Diego e Gilberto coroaram a exibição de um time que divide os espaços com os adversários.

Seja ele quem for, e em qualquer campo.

CRUZEIRO 1 x 0 BOTAFOGO.

Por mais que o gol tenta saído de uma cobrança de córner, a derrota no Mineirão fez justiça ao melhor conteúdo do time de Mano Menezes.

Alberto Valentim tentou ocupar o meio com volantes que trabalham bem a bola e têm mais rodagem, mas não conseguiu o gol.

O Cruzeiro voltou para o segundo tempo mais aceso e tirou proveito do fato de estar em casa.

O Botafogo não jogou mal, e teve chances de chegar ao empate.

Faltou um pouco mais de força ofensiva.

VASCO 4 x 1 AMÉRICA-MG.

Melhorou a ofensividade com a volta de Pikachu à linha de frente, jogando ao lado de Rios e Caio Monteiro.

Os mineiros acharam o gol num pênalti infantil cometido por Thiago Galhardo.

E depois aceitou o controle do time de Zé Ricardo.

Com Cosendey, o Vasco manteve a ideia do falso 4-2-4 e fez uma de suas melhores exibições no ano.

Kelvin, recuperado, foi o destaque nos minutos finais...


Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget