Interino do Flamengo entrega três pontos de bandeja

Barbieri errou tudo e mais um pouco. É bom que o Flamengo faça uma grande partida contra o Emelec.

JORNAL DO BRASIL: Por Renato Maurício Prado

Graças às decisões desastradas do técnico interino Maurício Barbieri, o Flamengo ofereceu de mão beijada, à Chapecoense, três pontos que poderão lhe fazer muita falta no Campeonato Brasileiro. Poupar alguns jogadores na partida em Chapecó, pensando no jogo de quarta-feira, pela Libertadores, contra o Emelec, já era, por si só, uma medida polêmica – principalmente quando se lembra que ainda estamos em início de temporada e ninguém pode estar assim tão desgastado fisicamente.

Mas Barbieri pensou diferente e se superou nos equívocos. Além de deixar Diego Alves, Réver, Lucas Paquetá e Éverton Ribeiro, no Rio; colocou no banco de reservas, na Arena Condá, Cuellar, Renê e Vinícius Jr. Ou seja, mandou a campo um time inteiro de reservas, reforçados por Diego, Juan e Guerrero, todos ainda buscando o melhor ritmo de jogo. As chances de não dar certo eram gigantescas. E não deu mesmo.

Maurício Barbieri no Flamengo - Foto: Staff Images
Já no intervalo (com o Fla perdendo por 1 a 0), era evidente que Cuellar e Vinícius Jr., que deveriam ter começado a partida, precisavam entrar, para tentar a virada. Mas o técnico juvenil demorou uma eternidade para mudar. E quando o fez, errou novamente. Somente aos 25 minutos do segundo tempo, Vinícius substituiu Jean Lucas e o time ficou ainda mais capenga, com menos um armador.

Era óbvio que o moleque deveria ter entrado no lugar de Pará, com o recuo de Rodinei – mexida que Barbieri só foi fazer aos 36 minutos, colocando em campo Henrique Dourado (!!!). Zorra tática total. E Cuellar, enfim, entrou aos 38, para tentar organizar a bagunça.

Aos 45 minutos, porém, o castigo veio, montado num gordo frango. A falha grotesca de César selou a primeira derrota no campeonato. Agora, por favor, alguém me diga: se o goleiro titular não está contundido (e Diego Alves não está) por que diabos precisa ser poupado? Barbieri errou tudo e mais um pouco. É bom que o Flamengo faça uma grande partida contra o Emelec. Caso contrário, um novo treinador desembarcará em breve no Ninho do Urubu.

Pra todos os efeitos

Frases do técnico interino do Fla, após a derrota em Chapecó

“Pra todos os efeitos, o Flamengo continua líder do campeonato”

“Pra todos os efeitos, o Flamengo está classificado na Copa do Brasil”

“Pra todos os efeitos, o Flamengo depende só de si para seguir na Libertadores”.

Aí, acrescento eu: pra todos os efeitos, ficou claro que o Flamengo ainda não tem um treinador de verdade.

Guerrero fora da guerra

 Devastadora, no Flamengo, a notícia de que Paolo Guerrero foi suspenso por 14 meses e está, portanto, fora dos jogos que poderia fazer, ao menos até o fim de seu contrato, e também da Copa do Mundo. Na derrota do trágico mistão de Barbieri para a Chapecoense, ele foi dos poucos que se salvaram, marcando um gol e fazendo, com a categoria habitual, o papel de pivô. Sua carreira no rubro-negro, porém, parece ter chegado ao fim.

O contrato atual termina em 10 de agosto e, diante da suspensão de mais oito meses (além dos seis já cumpridos), não há mais disposição para renová-lo. Já se fala até em ir ao mercado contratar mais um centroavante. Bobagem. Ele está lá mesmo no Ninho do Urubu e é melhor que Henrique Dourado e Lincoln. Chama-se Vítor Gabriel, artilheiro do Fla na última Copinha. Está mais do que na hora de levá-lo para o elenco profissional.


Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget