Lucas Paquetá é eleito o melhor de Flamengo 0 x 0 Ponte Preta

Outra vez o melhor jogador da equipe rubro-negra. Um leão em campo, está em todas as partes. O mais perigoso.

LANCE: O roteiro se repetiu nesta quinta-feira no Maracanã. De novo nesta temporada, Lucas Paquetá deixou o gramado com o melhor em campo do Flamengo. No empate sem gols contra a Ponte Preta, que definiu a classificação dos cariocas para próxima fase da Copa do Brasil, o camisa 11 foi o mais perigoso e quem ocupou de forma mais efetiva os espaços no setor ofensivo. Confira, a seguir, as notas do L! (Notas por Guilherme Abrahão - guilhermeabrahao@lancenet.com.br).

6,0 - Diego Alves - Pouco exigido na maior parte do jogo. Quando a bola chegou nele foi seguro e boas reposições de jogo.

5,5 - Rodinei - Até começou bem a partida, mas depois sumiu. No ataque foi mais incisivo do que na marcação.

6,0 - Réver - Ganhou a maioria das bolas no alto e tentou ser homem-surpresa no ataque. Jogo tranquilo, sem erros.

6,0 - Léo Duarte - Igual ao companheiro Réver. Foi segura na maioria dos lances e conseguiu impedir algumas investidas da Ponte Preta.

5,0 - Renê - Não aparece no ataque e nem na defesa. É um jogador que ainda não tem explicação por continuar como titular.

Lucas Paquetá, do Flamengo - Foto: Gilvan de Souza
5,5 - Cuéllar - Costuma ser um dos melhores da equipe, mas dessa vez não foi. Nervoso, errou passes que não costuma errar.

7,0 - Lucas Paquetá - Outra vez o melhor jogador da equipe rubro-negra. Um leão em campo, está em todas as partes. O mais perigoso.

6,0 - Everton Ribeiro - Tem evoluído jogo a jogo. Não fez uma das melhores das suas partidas, mas teve um bom desempenho. Pode ser útil.

4,5 - Geuvânio - Não justifica porque tem tido tantas chances como titular. Erra muitos passes e pouco cria. Já é perseguido pela torcida.

6,5 - Jean Lucas - Assim como Guerrero deu uma animada na equipe. Quase marcou o gol para o Flamengo. Bons passes e muita velocidade.

5,0 - Vinícius Junior - Partida abaixo do que vinha mostrando nesta temporada. Até tentou, mas não foi efetivo.

5,0 - Henrique Dourado - Com a sombra de Guerrero, caiu de produção. Não consegue levar perigo aos rivais e quando a bola chega volta. Pode perder a vaga.

6,5 - Guerrero - Entrou querendo jogo. Cavou uma boa falta, uma finalização e fez um bom pivô. Ainda sente a falta de ritmo.

– Marlos - Entrou no fim. Fica sem nota.

5,5 - Maurício Barbieri - Seu time caiu muito de produção do jogo contra o Internacional para este. Ainda terá muito trabalho pela frente.

PONTE PRETA - O técnico Doriva merece os parabéns, porque mesmo com o Maracanã lotado colocou a Ponte Preta para ir ao ataque e tentar arrancar a vitória diante do Flamengo. O goleiro Ivan, quando exigido, fez grandes defesas e salvou a Macaca. Felippe Cardoso deu azar novamente, assim como em Campinas, e acertou uma bola na trave no segundo tempo.

A falta de qualidade do elenco da Ponte Preta é visível. Apesar de tentar jogar contra o Flamengo, mesmo fora de casa, faltou talento para ser mais incisiva. Se a equipe fosse mais qualificada como nos últimos anos, poderia deixar o Maracanã com uma sorte melhor. Pela evolução que a equipe vem mostrando, deu para tirar algo de bom de jogo e quem sabe dias melhores.



Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget