O exorcismo

Após sequência de eliminações precoces na Libertadores, enfim Nosso Flamengo está de volta ao mata-mata da competição.

FALANDO DE FLAMENGO: Por Sorín

Aeeeeeeeee…

Fim do trauma “dus inferno”. Após sequência de eliminações precoces na Libertadores, enfim Nosso Flamengo está de volta ao mata-mata da competição.

Maracanã não tão lotado como nas recentes apresentações (preços modificados), e time ligado no 220 no primeiro jogo internacional com torcida após a punição pela Noite de Crime da Sul-Americana em dezembro.

Poderia ter sido mais fácil. No primeiro tempo perdemos uma pequena pá de boas oportunidades que esbarraram ou na eficiência do goleiro adversário ou em nossos azares e afobações, dentre outras coisas.

Torcedora do Flamengo supersticiosa - Foto: Bruna Prado/Getty Images
O Emelec foi valente, mas pouco assustou. Reflexo de nítidas  limitações técnicas. No momento que fez o coração da Nação parar, em defesa magistral do Diego Alves com posterior saída pro jogo com categoria do Réver… É bem verdade que foi uma ligeira parada cardíaca coletiva por culpa nossa mesmo, após inúmeras chances de matar a partida, o que só acabou acontecendo ao apagar das luzes com o belo gol de falta Do Cara da noite.

Porém… Como Isso aqui é Flamengo e somos dados a esses jorros de adrenalina, por que não deixar pra carimbar o passaporte bem no finalzinho pro Maraca poder explodir de forma mais impactante?

Rolaram alguns momentos de desorganização? Sim. Aquele último passe que demora pra sair e sai imperfeito, aquela indecisão na meiúca que acaba por deixar a bola no pé do adversário, aquela bateção de cabeça na cozinha de suprimir o fôlego de qualquer um… Mas que se dane tudo isso.

Ela estava lá pra equilibrar a bagaça e direcionar o resultado: La Intensidad.

Estava tão presente que acabou gerando alguns exageros, como a expulsão do Barbieri, que ficou na beira do campo reclamando da arbitragem mais que a Fla TT reclamando de tudo desde o minuto um de qualquer jogo.

Deu a lógica, como apontado por aqui no Prezão dessa quarta. Uma pena os pontos bobos desperdiçados contra o Santa Fé. Torna muito possível terminar em segundo no grupo após o jogo da próxima semana contra o River. Perda de vantagens consideráveis na hora do sorteio para as oitavas.

Mas não adianta chorar sobre os pontos derramados… Tá… A gente vai acabar lamentando de qualquer forma, mas que não adianta é fato.

flamengo emelec libertadores diego alves

Agora é pegar o vice no próximo sábado pra fazer aquela manutenção mais que necessária da liderança do Brasileirão.

Bora torcer.

Isso aqui é Flamengo.


Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget