Suspensão de Guerrero prova incoerência do Tribunal

GOAL: Por Bruno Guedes

O Tribunal Arbitral do Esporte (TAS), na Suíça, ampliou a pena do Guerrero para 14 meses de suspensão por doping. A decisão, em última instância, é definitiva. Não cabe recurso. Como já cumpriu seis meses, restam outros oito. Ele estaria, portanto, livre a partir de 2019. Contrato com Flamengo se encerra 10 de agosto de 2018. Porém o que chama a atenção não é a punição em si, mas a falta de coerência do tribunal.

A tenista russa Maria Sharapova foi flagrada no exame antidoping pela substância Meldonium durante o Aberto da Austrália, em janeiro de 2016. Em coletiva ela confessou o uso e foi suspensa por 15 meses. Já o brasileiro Thomaz Bellucci foi pego em julho de 2017, no ATP 250 de Bastad, na Suécia, através do diurético hidroclorotiazida. Ele negou o uso e ficou provada contaminação cruzada pelo laboratório que manipulou um bioquímico. Foi suspenso por cinco meses.

Foto: Gilvan de Souza
Paolo Guerrero foi pego no exame através de um chá que teria sido contaminado, como sua defesa provou em juízo. Porém, agora, a punição será de 14 meses. Guerrero ficará suspenso um mês a menos que a Sharapova, que usou doping de forma consciente, e nove meses a mais que Bellucci, que foi vítima como o peruano.

O camisa 9 já ficou seis meses suspenso. Um além do considerado habitual em punições por contaminação. Mesmo assim lhe aplicam uma outra maior, como se o atacante pudesse se tornar, desta maneira, um recado a todos demais: "Vejam, essa será a punição aos que usam doping".

Isto é gravíssimo. Porque além de ser algo exagerado, prova a falta de coerência do TAS ao analisar os casos. No documentário "Ícaro", vencedor do Oscar em 2018, um mega esquema para burlar os exames anto-doping foi denunciado. É possível ver no filme que ao contrário do que avalia a WADA - responsável pelas avaliações - a dopagem séria e para benefício próprio é feita de forma que ninguém consiga flagrá-la. Totalmente o oposto do Guerrero.

Quem se utiliza do doping para elevar seu desempenho consegue driblar qualquer tipo de exame. Por isso, atualmente, existe o "doping retroativo", onde atletas de Olimpíadas de 2004, 2008 etc, estão perdendo suas medalhas. Isto porque, somente agora, os laboratórios conseguem flagrar as substâncias proibidas e obter tecnologia suficiente para provar.

O que aconteceu com Paolo Guerrero neste momento, além de incoerência, foi desumano. No dia da convocação do seu país, o TAS divulgar a exagerada punição e pode colocar em dúvida o seu futuro no futebol.

Contrato com Flamengo se encerra 10 de agosto de 2018. Porém o que chama a atenção não é a punição em si, mas a falta de coerência do tribunal.



Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget