Vencer o River Plate seria essencial para o Flamengo

Mas há outra meta a ser superada: um incômodo jejum. Desde 2001, o Flamengo não vence uma partida na Argentina.

O GLOBO: por João Pedro Fonseca

O trauma da eliminação na fase de grupos foi superado com a vitória sobre o Emelec, quarta-feira, no Maracanã. Mas a classificação antecipada às oitavas de final não tira do Flamengo a obrigação de vencer o River Plate, em Buenos Aires, na próxima quarta-feira, quando acontece a última rodada do grupo 4.

O efeito prático imediato é superar os argentinos na classificação (hoje, o River tem 11 pontos, contra nove do rubro-negro) e avançar como líder do grupo. Tal posição colocaria o time de Maurício Barbieri no caminho de um dos segundos colocados no sorteio do dia 4 de junho. E permitiria que a vaga nas quartas fosse decidida no Maracanã.

Vinicius Jr e Lucas comemorando classificação com jogadores do Flamengo - Foto: Gilvan de Souza
Mas há outra meta a ser superada: um incômodo jejum. Desde 2001, o Flamengo não vence uma partida na Argentina. Na ocasião, pela Copa Mercosul, bateu o San Lorenzo (2 a 1) com gols do zagueiro Juan e do atacante Edílson. De lá para cá, acumula insucessos (empate ou derrota) diante do Independiente (duas vezes), do Lanús e do próprio San Lorenzo (duas vezes). Contra o River, não importa o terreno de jogo, a vitória não vem desde 1993.

Deixar o Monumental de Núñez com mais três pontos seria um aditivo importante para o moral de um grupo muitas vezes confrontado por sua aparente preguiça ou passividade. Dentro de campo, Barbieri tenta corrigir essa impressão estimulando trocas mais rápidas de posições e passes. Fora dele, a torcida ainda faz questão de cantar "queremos raça" antes de a bola rolar.

É evidente que o Flamengo tem material humano para brigar em igualdade com o River. Também é certo que os argentinos, pela maior fluência do time e pelo mando de campo, terão o favoritismo na partida decisiva. Mas encarar esse jogo como menos importante é um erro no qual o Flamengo não pode incorrer. Times grandes vencem jogos grandes, e esse hábito precisa ser recuperado o quanto antes na Gávea.



Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget