Arena Carioca define valor de aluguel para o Flamengo jogar

GLOBO ESPORTE: Ainda sonhando com a sua própria casa, o basquete do Flamengo já se movimentou visando a próxima temporada. O Rubro-Negro entrou em contato com a Liga Nacional de Basquete e ambos negociam junto à Autoridade de Governança do Legado Olímpico (Aglo) para jogar o NBB 11 e outros torneios na Arena Carioca 1, casa do time na última edição do Novo Basquete Brasil. No local, o time da Gávea elevou em quase 400% a sua média de público. Só que, ao contrário deste ano, quando jogou sem despesas de aluguel, o Flamengo terá que pagar para usar o Parque Olímpico da Barra da Tijuca. Em média, R$ 14 mil por jogo, valor que não engloba o uso do estacionamento.

Foto: Divulgação
O valor pela cessão da Arena Carioca 1 é uma média feita pelo sistema de administração do local, levando em conta dois dias de treino pré-jogo e o que é chamado de mobilização e desmobilização da área. Não abrange o uso do estacionamento, o que mudaria o montante. Os custos exatos vão depender das datas, que podem fazer o aluguel ser mais em conta ou não, horários e outras questões internas da Autoridade de Governança do Legado Olímpico, mas não fogem dessa média de R$ 14 mil por rodada. No primeiro ano, em parceria com a Aglo, Flamengo, Vasco e Botafogo usaram a Arena Carioca 1 durante o NBB 10 sem custos. Com a mudança no formato da parceria e a cobrança pela área, até o momento apenas o Flamengo se movimentou para fazer uso do espaço. O Botafogo, garantido no torneio, ainda estuda a situação e se jogar lá, será apenas em jogos de maior apelo; e o Vasco busca primeiro a manutenção do seu projeto de basquete para depois analisar qualquer questão.

- Espero que seja um aluguel razoável e que a parceria siga funcionando. Nós não pagávamos aluguel, mas fizemos diversas melhorias lá. Todas as datas para os jogos do NBB 11 estão lá reservadas - garante Alexandre Póvoa, vice-presidente de esportes olímpicos do Flamengo, que no Tijuca pagava cerca de R$ 10 mil, mas já com tudo incluso.

No primeiro ano de parceria, a única contrapartida pedida pela Aglo foi que os clubes instalassem armários nos vestiários. Os clubes também acertaram o piso de jogo e cederam as tabelas para o legado olímpico. No mercado nacional, uma área como a da Arena Carioca 1 custa em média R$ 20 mil por dia de aluguel. A cessão possibilitou aos clubes se equilibrarem e até lucrarem em algumas situações. O borderô de Flamengo x Vasco, pelo NBB, apresentou R$ 35,8 mil de bilheteria já descontando impostos. A Aglo também pedia que os times distribuíssem ingressos para torcedores de baixa renda.

Em 2017, porém, a Autoridade de Governança do Legado Olímpico (Aglo) investiu R$ 4,7 milhões para manter apenas água e luz das Arenas Cariocas 1 e 2, o Velódromo e o Centro de Tênis. Neste segundo momento, a Aglo entende que é preciso fazer a cobrança de aluguel para benfeitorias e despesas.

- A Liga Nacional de Basquete procurou a Autoridade de Governança do Legado Olímpico (AGLO) manifestando o interesse de realizar os jogos dos times do Rio que vão disputar o NBB. Somente de posse de novas informações sobre os dias e os clubes que vão de fato atuar na Arena Carioca 1, que poderá ser informado o valor por cada evento esportivo. Os valores arrecadados serão convertidos em contrapartidas para realização de benfeitorias necessárias das arenas. Ou mesmo, despesas da própria autarquia - explicou a Aglo por e-mail.

Em média, R$ 14 mil por jogo, valor que não engloba o uso do estacionamento.



Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget