Dourado tenta evitar igualar maior jejum de gols pelo Fluminense

GLOBO ESPORTE: Henrique Dourado encontrará pela segunda vez no ano seu ex-clube, o Fluminense, no clássico da próxima quinta-feira, no estádio Mané Garrincha, pela 10ª rodada do Brasileirão. Agora com a camisa do Flamengo, o atacante vive fase diferente da que vivia no Tricolor no ano passado, quando estava acostumado a balançar as redes quase todo jogo.

Há nove partidas sem "ceifar" o atacante vem sendo contestado por parte da torcida rubro-negra. A última vez que marcou foi no dia 2 de maio, contra a Ponte Preta, pela Copa do Brasil. Nesta quinta tentará não igualar o maior jejum pelo Flu, quando ficou dez jogos sem fazer gol, entre agosto de 2016 e janeiro de 2017.

Arte: Divulgação
Quem lembra, porém, apenas do “Ceifador” artilheiro do Brasil em 2017 pelo Flu esquece que seu começo pelo Tricolor foi tão ou mais difícil quanto este início de jornada no Rubro-Negro.

No Flu, atacante demorou para cair nas graças

Contratado no meio de 2016 com a responsabilidade de suprir a ausência do ídolo Fred, Dourado anotou apenas dois gols em seus primeiros 14 jogos com a camisa do Flu. Não caiu nas graças da torcida. Parte dos tricolores, aliás, desejava vê-lo longe das Laranjeiras no ano seguinte.

Tudo mudou em 2017. Após se firmar como titular, desandou a fazer gol. Ao todo, foram 32, sendo 18 no Brasileirão. Foi artilheiro do país e do campeonato nacional. Além de chamar a atenção pelo aproveitamento de 100% em cobranças de pênalti.

Valorizado, recebeu propostas de Corinthians e Flamengo. O Rubro-Negro ganhou a queda de braço. Os arquirrivais chegaram a um acordo após a proposta dos paulistas não satisfazer o Tricolor. A oferta do Fla, de cerca de R$ 11 milhões, se aproximou da multa rescisória e foi a única a superar o valor pago pelo Flu para trazer o atacante, em 2016.

Nesta quinta-feira, Dourado não encontrará do outro lado o “herdeiro” de sua camisa 9 no Fluminense. Com um estiramento na coxa esquerda sofrido na partida contra o Grêmio no fim de semana, Pedro está fora por tempo indeterminado. O técnico Abel Braga poderá repetir a escolha por João Carlos, titular contra o Paraná, ou improvisar Pablo Dyego como referência na área.

Pressão no Fla

O início de temporada foi positivo para Dourado no Flamengo, marcando seus gols. Apesar da sequência atual sem balançar as redes, ele soma nove gols na temporada, tendo uma média positiva nos primeiros meses. No mês passado, conviveu com a sombra da volta de Guerrero, que o substituiu em duas partidas e foi titular em outra (quando Fla enfrentou a Chapecoense sem seus titulares) antes de voltar a ser suspenso.

No último jogo, diante do Corinthians, o atacante ouviu algumas vaias ao ser substituído no segundo tempo por Felipe Vizeu, que marcou o gol da vitória rubro-negra.

Agora com a camisa do Flamengo, o atacante vive fase diferente da que vivia no Tricolor no ano passado.


Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget