Ederson já não se reapresentará no Flamengo após a Copa

LANCE: Foram quase três anos defendendo as cores do Flamengo, mas o ciclo de Ederson na Gávea chegou ao fim. Com contrato até o próximo dia30, o meia foi liberado pela direção e não irá se reapresentar com os companheiros no dia 25 para os treinamentos após o recesso dado para a Copa do Mundo. Ele já esteve no Ninho do Urubu para recolher seus pertences.

Aos 32 anos, o jogador atuou apenas em 38 oportunidades com a camisa do Fla e marcou três gols, todos em 2015, no seu primeiro ano de clube e quando atuou mais. Ele sofreu com problemas de lesões, além de um tumor constatado no ano passado, que o afastou por cerca de seis meses dos campos. Seu vínculo inicial com o clube ia até dezembro de 2017, mas foi prolongado até junho desse ano, após a doença.

Foto: Gilvan de Souza
Recuperado e livre para jogar, Ederson foi relacionado em algumas partidas, mas sequer teve oportunidade. Apesar de pronto, ele não estava nos planos da comissão técnica, agora capitaneada por Maurício Barbieri, e por isso não teve o vínculo estendido.

Além disso, os altos vencimentos do meia são um problema para a diretoria. Independente do tumor, quando estava apto, o jogador não rendeu o esperado e por isso mantê-lo por mais tempo ficou fora de questão. A cúpula de futebol até se reuniu para discutir o futuro, mas foi definido que o vínculo seria encerrado.

PROPOSTAS SÃO ANALISADAS

Fora dos planos do Flamengo, Ederson já estuda propostas do Brasil e do exterior. No país, segundo pessoas ligadas ao jogador, dois clubes da Série A e um da Série B estão interessados em seu futebol. Recentemente, o Atlético-PR já procurou o atleta.

Além disso, Ederson estaria na mira de clubes do Oriente Médio. O jogador não descarta nenhum tipo de transferência, mas mantém preferência por retornar a Europa, onde fez sucesso no Nice e no Lyon, da França, e na Lazio, da Itália. Lá chegou a ser convocado para a Seleção Brasileira.

Ederson tem como facilitador para retornar ao futebol europeu o passaporte italiano. Jogando por lá, ele ficou três temporadas na Itália, quatro no Lyon e quatro no Nice. No Brasil tinha atuado por Internacional e Juventude.

CHANCE AOS MAIS JOVENS

A saída de Ederson também pode significar uma chance aos jogadores mais jovens do elenco. O meia abre espaço para alguns nomes serem testados por Muarício Barbieri no elenco principal.

Não é segredo que o Flamengo está no mercado em busca de bons jogadores para reforçar o elenco, mas um meia, por agora, não está nos planos. A diretoria está satisfeita com Diego e Everton Ribeiro, se revezando na posição, e ainda contra Lucas Paquetá e Jean Lucas que podem atuar centralizados.

As prioridades nesse momento são pontas, lateral-esquerdo e um centroavante para completar. O clube está mapeando o mercado nacional, europeu e sul-americano em busca desses reforços.

Apesar de pronto, ele não estava nos planos da comissão técnica, agora capitaneada por Maurício Barbieri, e por isso não teve o vínculo estendido.



Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget