Liderança em vermelho e preto

FALANDO DE FLAMENGO: Por Thiago Nascimento

Mais uma vez, o Flamengo saiu de campo vitorioso. Apesar de novamente o time Rubro Negro ser um deserto tático dentro de campo, o Fla pisou no gramado com o modo “futebol de rua” ativado.

Desde o primeiro minuto de jogo, os onze jogadores que envergavam a camisa Rubro Negra, já davam claros sinais de que a chapa iria esquentar durante os noventa minutos. No melhor estilo futebol de rua, o Flamengo começou o jogo de modo avassalador.

Com um time que já possui uma vocação extremamente ofensiva por contar com jogadores como Diego, Éverton, Paquetá e Vinicius Júnior… o time do Flamengo girava a bola de forma muita rápida, com o intuito de quebrar a forte linha defensiva do adversário. E nessa missão, o Rubro Negro teve o auxílio de Paquetá na formação tática na linha de quatro jogadores no meio de campo, fazendo com que Jonas atuasse literalmente sozinho na linha marcação. Formando assim, o tão badalado 4-1-4-1.

Jogadores comemorando gol do Flamengo - Foto: Gilvan de Souza
Com um adversário totalmente espremido em seu campo, o Flamengo tentava abrir o jogo pelas beiradas do campo, ora buscando Rodinei através de ultrapassagens do lado direito, ora buscando o talento de Vinicius Júnior que atuava totalmente aberto na ponta esquerda.

Até a metade do primeiro tempo, o Flamengo já tinha um amplo domínio do jogo. Nesse momento, o time Rubro já havia alcançado mais de 70% por cento de posse de bola. Entretanto, como o time atuava no modo futebol de rua, eram poucas as jogadas táticas e ensaiadas. Na maioria das vezes, o time partia para o ataque de forma atabalhoada, mas que em determinados momentos… essa forma de jogar acabou proporcionando perigo ao gol do adversário.

Quando o relógio ultrapassou o minuto trinta do primeiro tempo, o time do Corinthians percebeu que o Flamengo só tinha o Jonas como marcador no meio de campo (e com cartão amarelo) e então… resolveu se aventurar no ataque. E partir daí, o Flamengo teve dificuldade de continuar ditando o ritmo da partida. Pois taticamente, o adversário era muito mais consistente que o time da Gávea.

Com um Flamengo atordoado,  a zaga formada teve muito trabalho. Aliás tenho que fazer duas menções sobre esse assunto. A primeira é a seguinte: Rodolfo NÃO pode ser reserva nesse atual elenco do Flamengo. Já a segunda é: que PARTIDAÇA fez o Léo Duarte!

Já com relação ao ataque… algo precisa ser feito. Afinal de contas, não dá mais para ter o Dourado como titular na atual fase técnica no qual ele se encontra. Até entendo que ele é esforçado e tal… mas com as atuais atuações, a sua titularidade não se justifica. E sendo bem sincero, nem acho que ele seja um jogador tão ruim como muitas pessoas têm falado. Porém, com atuações abaixo do esperado e com o time voando em campo, alguma mudança tática no ataque precisa acontecer. Afinal de contas… tecnicamente, ele tem destoado em relação ao restante da equipe.

E por falar em ataque, há inclusive, uma observação muito importante a ser feita em relação ao posicionamento tático do ataque do Flamengo. Por isso, peço que leiam com atenção a observação abaixo:

— Nas temporadas anteriores, o time do Flamengo atuava com dois pontas abertos e com um apenas um atacante de ofício, que era o Guerrero. Entretanto, Guerrero tinha como função tática, sair da área para contribuir e armar muitas jogadas para a equipe. Fosse ajudando os pontas, fosse colaborando com no meio de campo ou na entrada da área. Ou seja, na hora dos pontas lançarem a bola na área… nem sempre o camisa 9 do Flamengo ou algum outro jogador do time Rubro Negro estava na área. Portanto, o esquema tático do ataque Rubro Negro, estava completamente ERRADO!

— Na temporada de 2018, o Flamengo contratou o Dourado como atacante de área (finalizador). Entretanto, o mesmo é colocado para jogar na função que o Guerrero exercia. Porém… é nítido que o Dourado não têm condições técnicas de exercer o papel que o Guerrero fazia. Ou seja, novamente o esquema tático do ataque Rubro Negro, continua completamente ERRADO!

Entretanto, penso que o Dourado precisa externar para o técnico da equipe que ele está atuando fora de sua posição de origem. Pois caso ao contrário, penso que ele continuará tendo um rendimento abaixo do que ele pode produzir. Além do que, a responsabilidade será do próprio jogador por aceitar atuar fora de sua posição.

Agora, se ainda assim… mesmo após externar tal situação para o técnico e comissão técnica, o técnico o mantiver nesse esquema tático do ataque… a maior parte da responsabilidade pela atuação tática/técnica do ataque do Flamengo será do técnico da equipe, pois o mesmo, está escalando um atacante fora da sua posição de origem.

É claro que toda inovação tática é bem vinda ao futebol. E temos que torcer para que toda e qualquer inovação tática dê certo (especialmente no time do Flamengo). Entretanto, mudanças táticas como essa demandam muita dedicação e treinamento. E temos que ser justos… no início da temporada, o Dourado não pediu para ser contratado a peso de ouro e o Barbieri também não era o técnico que inciou a pré-temporada de 2018 com todo o elenco do Flamengo. Entretanto, mesmo ciente de todos os detalhes… mantenho a convicção de que ALGUMA MUDANÇA TÁTICA NO ATAQUE DO FLAMENGO, TEM QUE SER FEITA.

Bom… após uma breve explanação sobre a atual ineficiência do esquema tático de ataque do Flamengo, voltemos a jogo.

Na volta dos times para a disputa do segundo tempo, o time alvinegro continuou depositando todas as suas fichas no “buraco defensivo” que havia no meio campo do Flamengo para impor o seu jogo. E tal aposta deu certo.

Até o Flamengo perceber o que estava acontecendo, o time alvinegro começou a criar diversas jogadas. E sendo assim, o jogo tornou-se mais equilibrado.

Após alguns passar alguns apertos, o técnico Barbieri recuou o Paquetá para que o mesmo pudesse ajudar o Jonas a fechar a saída de bola do adversário. Feito isso, imediatamente o Flamengo subiu de produção.

Após um passe errado durante um contra-ataque, o técnico Barbieri resolveu mexer no time ao 22 minutos do segundo tempo (ousado, para quem costuma fazer alterações no finzinho do jogo) e substituiu Dourado por Vizeu.

O Flamengo continuava martelando o gol adversário, mas sem sucesso. Embora o empate nem fosse um resultado ruim, o Flamengo buscava a vitória a todo custo. Pois dessa forma, ampliaria a diferença para o segundo colocado em quatro pontos e além disso, uma vitória contra um clube grande e que possui chances reais de conquistar o campeonato, seria um fato inconteste para boa parte da imprensa esportiva que sabe se lá o porquê, sempre arruma uma desculpa para justificar o bom momento que o time da Gávea tem demonstrado dentro de campo.

E aos 34 minutos do segundo tempo veio a explosão de alegria Rubro Negra: Paquetá tenta fazer um bonito gol. O goleiro defende mas gera um rebote que é aproveitado por Vizeu. O goleiro ainda tenta realizar a segunda defesa, mas cai dentro do gol com bola e tudo. Resultado: É GOL DO MENGÃO!!! E diante de tal fato, a torcida Rubro Negra vibra em todo o Brasil e em diversas partes do mundo.

Desse momento em diante, o jogo continuou muito disputado. O que exigia atenção máxima do time do Flamengo até o último minuto do segundo tempo.

Porém… para desespero dos secadores, o time Rubro Negro consegue segurar o resultado e conquista mais uma vitória no campeonato. E diga se passagem, justíssima.

Embora, o time do Flamengo ainda não apresente uma consistência tática de uma forma geral e também, uma variedade de jogadas ensaiadas, a equipe consegue avançar de modo seguro na competição, sempre apoiado no talento individual de seus jogadores. Por enquanto, essa fórmula tem dado super certo. Entretanto, quando o campeonato afunilar no segundo turno, haverá jogos nos quais, além da técnica, será necessário ter um esquema tático bem treinado e eficiente. Especialmente porquê, haverá uma carga excessiva de jogos. Afinal de contas… com o orçamento gigantesco que o Flamengo destina ao seu futebol anualmente… a tendência é que o time Rubro Negro avance na Copa do Brasil e na Copa Libertadores. E caso esse cenário se concretize, será evidente o desgaste físico em todo elenco. E obviamente que nesse momento, o cansaço precisará ser superado através de um rodízio de jogadores de qualidade, um esquema tático eficiente e um plano de jogo eficaz para cada partida. Daí a importância da equipe Rubro Negra continuar no topo da tabela do Campeonato Brasileiro até a parada para a Copa do Mundo.

Será de suma importância, reforçar o elenco com JOGADORES DE MUITA QUALIDADE durante a parada para a Copa do Mundo e também. Além disso, como já dito no parágrafo anterior, será extremamente necessário que o técnico e a equipe (sim, os jogadorestambém precisam sugerir mudanças) encontrem um padrão tático e também construam jogadas ensaiadas em prol da evolução tática de toda a equipe.

Por ora, vamos comemorar essa liderança!!! O Flamengo é o líder do campeonato mais difícil do país!!!

Por mais que alguns digam que não está na hora de comemorar… nós temos que comemorar SIM!! Esse é apenas um discurso desesperado dos secadores. Portanto:

COMEMORE NAÇÃO RUBRO NEGRA!!! O TOPO DA TABELA É NOSSO!! SOMOS LÍDERES!!

E lembrem-se:

Uma vez Flamengo, sempre Flamengo.

Abraços e até a próxima!

** E aí, gostou do texto? Então me siga Twitter através do endereço @t_nascimentorj e deixe a sua sugestão, crítica ou elogio.

Saudações Rubro Negras.


Por ora, vamos comemorar essa liderança! O Flamengo é o líder do campeonato mais difícil do país!



Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget