No campeonato de Vinícius e Paquetá, torcida do Fla acolhe Vizeu

UOL: Nas primeiras oito rodadas do Brasileirão, Felipe Vizeu havia jogado precisamente um minuto pelo Flamengo. Sim, um minutinho contra o Atlético-MG, em 26 de maio. Considerando que em julho ele vai se tornar centroavante da Udinese, da Itália, talvez tenha dado neste domingo a contribuição mais improvável para a ótima campanha flamenguista pelo Brasileirão. Foi dele o gol da vitória sobre o Corinthians, por 1 a 0, no Maracanã. Valeu ao time uma folga na liderança, agora com quatro pontos sobre Cruzeiro, Grêmio e São Paulo, num pelotão abaixo.

Entre sumiços (como quando pediu dispensa de jogo para só depois revelar que sua mãe estava hospitalizada), treinos separados do elenco e uma lesão muscular, Vizeu estava à margem da euforia rubro-negra. Ao mesmo tempo, viu outras revelações da Gávea despontarem, como Vinícius Júnior e Lucas Paquetá, destaques do campeonato.

Felipe Vizeu, Vinicius Jr e Lucas Paquetá no Flamengo - Foto: André Mourão
Para o torcedor do Flamengo que valoriza a produção dos jogadores de base, a trajetória de Vizeu talvez seja das mais confusas. Ele teve seus lampejos aqui e ali, ainda é jovem, mas a diretoria esteve sempre à caça de um artilheiro experiente. Paolo Guerrero, Leandro Damião e, agora, Henrique Dourado, aquele que substituiu contra o Corinthians. Sete anos mais velho, Dourado custou mais de R$ 11 milhões ao clube e também não se firmou ainda. Vizeu foi negociado por R$ 19 milhões (segundo a cotação do dólar à época). Valia a troca?  Agora, mal ressurgiu, e já vai embora.

FORAM BEM

Willian (Palmeiras)
Com muito oportunismo jogando pelo centro, mais presente na área, o atacante fez dois gols contra o São Paulo e decidiu o clássico

Leo Valencia (Botafogo)
O meia teve a atuação mais lúcida no clássico em São Januário contra o Vasco, organizando bem o ataque da equipe visitante

Kannemann (Grêmio)
O Bahia forçou o jogo aéreo, e o zagueirão argentino deu segurança ao time gaúcho, que tem uma das melhores defesas do ano

Rafael Sóbis (Cruzeiro)
O atacante vai recuperando seu melhor futebol. Contra o Ceará, foi muito participativo e deu o lançamento para o gol de Sassá

FORAM MAL

Roger (Corinthians)
Seu time precisava de força ofensiva. Perdeu Jadson lesionado. Lento, o atacante entrou e não ganhou quase nenhuma disputa na área

Henrique Dourado (Flamengo)
O veterano titular flamenguista teve participação praticamente nula no comando de ataque. Vizeu entrou e decidiu

William Pottker (Internacional)
O atacante não pode reclamar: teve chances e desperdiçou todas. Ele se atrapalhou com a bola e saiu vaiado

Fabrício (Vasco)
O lateral esquerdo também deixou o gramado vaiado por sua torcida, se omitindo no apoio ao ataque, errando em várias articulações

Para o torcedor do Flamengo que valoriza a produção dos jogadores de base, a trajetória de Vizeu talvez seja das mais confusas.


Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget