Os desafios da diretoria do Flamengo durante a parada da Copa

ESPORTE INTERATIVO: ​O Flamengo volta a campo apenas no dia 18 de julho, contra o São Paulo, pelo Campeonato Brasileiro. Os jogadores vão ter quase um mês (se reapresentam dia 25 de junho) para se prepararem para este duelo, mas a diretoria vai trabalhar pesado fora das quatro linhas durante a pausa para a Copa do Mundo para resolver "pendências" do time.

O primeiro desafio do Flamengo vai ser ir ao mercado reforçar o setor ofensivo do time. Com as saídas de Felipe Vizeu e Vinicius Junior e uma possível não renovação de Guerrero, que tem contrato até agosto, Barbieri precisa ter reposição no ataque. Para o lugar de Vini Jr., o treinador conta no atual elenco com Marlos Moreno e Geuvânio, que não gozam de muito prestígio com os torcedores e ainda não provaram que têm chances entre os titulares.

Foto: Gilvan de Souza
Para a posição de Vizeu, Barbieri conta com Henrique Dourado e Lincoln. O Ceifador não vive dos melhores momentos na carreira (chegou a ficar 12 jogos sem balançar a rede) e foi barrado contra o Palmeiras para ver Felipe Vizeu entrar em seu lugar. A outra opção ainda tem 17 anos e pouco jogou na "era Barbieri".

O setor defensivo também é outra preocupação. Com as lesões de Juan, Réver e Rhodolfo, os garotos Léo Duarte e Matheus Thuler foram acionados por Barbieri e não decepcionaram. Porém, ambos são considerados inexperientes (principalmente o segundo) para aguentar a maratona de jogos que o Rubro-Negro terá no segundo semestre.

A lateral-esquerda é outra posição que pode sofrer mudança. O empresário de Trauco, José Chacón, disse que trabalha para tirar o peruano do Flamengo e levá-lo para a Europa. O rendimento do jogador na Copa do Mundo pode ser crucial para o futuro dele.

“Estamos trabalhando muito na França, mas ainda não temos nada concreto. Estamos trabalhando no mercado francês, existem alguns interesses e estamos nisso. Também estamos trabalhando na Espanha, Bélgica e Alemanha”, disse à ‘Radio Ovación’.

Ciente das necessidades do Flamengo e também das oportunidades de mercado, Carlos Noval, em entrevista ao Esporte Interativo, ​garantiu que o mercado está sendo mapeado pela diretoria rubro-negra.

A prioridade?

A outra missão de Carlos Noval & Cia é fazer com que Lucas Paquetá renove o seu contrato (o atual vínculo vai até 2020) e, consequentemente, aumente a multa rescisória, que é de 50 milhões de euros para clubes do exterior. Nos próximos dias, a diretoria do Flamengo vai se reunir com Eduardo Uram, agente do meia, para apresentar o projeto do clube para manter o jogador.

A lateral-esquerda é outra posição que pode sofrer mudança.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget