Diego Jeleilate é o novo diretor de Basquete do Flamengo

OLIMPÍADA TODO DIA: O esporte está sempre em constante mudança e não poderia ser diferente no basquete. Depois de dois anos vendo o título do NBB fugir pelas mãos, o Flamengo mudou consideravelmente sua estrutura no FlaBasquete, na expectativa de recuperar o troféu que foi seu cinco vezes. O time teve severas alterações. Além da anunciada aposentadoria do capitão Marcelinho, outros nomes deixaram a equipe, que sofreu reformulação também em sua comissão técnica. Gustavo De Conti chegou do campeão Paulistano para comandar o time dentro de quadra. E fora, foi criado o cargo de General Manager, uma ideia antiga que agora foi institucionalizada.

O General Manager do FlaBasquete terá a missão de integrar a base com o profissional, otimizar processos e implementar um caminho único nas categorias que leve o clube à retomada dos títulos. E quem será o responsável por essa missão será Diego Jeleilate, que também veio do Paulistano, com vasta experiência em clubes grandes e também na Seleção Brasileira. Aos 38 anos, Diego já trabalhou no Corinthians e São Paulo, sempre na área de gerência dos times profissionais e de base, tanto no basquete quanto no futebol. E agora chega ambicioso ao maior campeão do Novo Basquete Brasil.

Foto: Divulgação
“A minha vinda para o Flamengo é um desafio muito grande, que me encantou muito pelo tamanho e dimensão do Flamengo. É uma mudança importante na minha carreira. Venho para agregar o que vivenciei na Seleção Brasileira e tenho muito a somar em projetos como o Cuidar e também na categoria de base. A equipe profissional é referência hoje no basquete, então eu pretendo retomar essa condição”, disse Jeleilate, que explicou também como funciona sua função no basquete do Flamengo.

“O General Manager deve retomar o caminho de formação. A consequência de revelar jogadores, além de tornar o clube uma referência, é de fomentar a equipe adulta, diminuir o custo e também aumentar a identidade do atleta com a torcida. É o que vou tentar implementar no Flamengo. Vamos também otimizar a equipe adulta, na parte de custo-benefício. Vou atuar com a comissão técnica adulta e com a categoria de base para identificar e criar um caminho uniforme da base para o profissional”.

A mudança no Flamengo não foi só de gerência. A equipe passou por alterações significativas para a próxima temporada. Os multi-campeões Marquinhos e Olivinha renovaram. Anderson Varejão continua, tal como João Vitor. Chegaram o armador argentino Franco Balbi, do Ferrocarril Oeste (Argentina), o ala-armador Kevin Crescenzi, que fez boa temporada na Liga Sorocabana, o ala-pivô David Nesbitt, o ala Jhonatan Luz e o ala-armador Deryk Ramos, os três do Paulistano. Jeleilate explica como foi formada a equipe para a próxima temporada.

“Montamos uma equipe diferente, não tão renomada, mas com uma mescla muito grande de atletas tops com atletas jovens em potencial. A gente sabe que vai ser um time muito experiente e forte fisicamente. Um time inquieto, porque a juventude traz isso. O foco no Flamengo é sempre ganhar tudo. Faremos amistosos na pré-temporada, como a NBA, e outros jogos. Se disputarmos o Campeonato Carioca, lutaremos para manter a hegemonia. Vamos nos preparar para a Liga Sul-Americana e também vamos fortes para o NBB, pois no Flamengo é assim”, completou.



Aos 38 anos, Diego já trabalhou no Corinthians e São Paulo, sempre na área de gerência dos times profissionais e de base.



Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget