Em Nota, Flamengo esclarece novo contrato com o Maracanã

Caros associados, sócios-torcedores e torcedores rubro-negros,

O Clube de Regatas do Flamengo entra em contato para prestar alguns esclarecimentos sobre o acordo com o Maracanã. Como previsto, o novo contrato já trouxe boas oportunidades para o Flamengo. Entre elas, estão a projeção de reduzir despesas operacionais no curto, médio e longo prazos; ter novas receitas com camarotes, bares e restaurantes e aumentar a oferta de benefícios aos nossos sócios-torcedores, o que já se reflete no aumento de participantes do Programa Nação Rubro-Negra. Dito isso, usar apenas os relatórios que descrevem receitas, despesas e o resultado líquido dos jogos (borderôs) para analisar a performance financeira do novo contrato é um equívoco.

O acordo atual também permite ao Flamengo trabalhar, quando for possível, com preços de ingressos mais baixos, algo inviável em anos anteriores de restruturação financeira. Entretanto, nosso primeiro objetivo não é aumentar a receita de bilheteria, mas sim trazer a Nação Rubro-Negra, que é nosso 12º jogador, para cada vez mais perto do time e propiciar uma experiência cada vez melhor aos nossos sócios-torcedores e torcedores.

Torcida do Flamengo diz: "Segue  o líder" - Foto: Alexandre Loureiro/Getty Images
Com prazo de duração de dois anos e meio, o novo contrato possibilita a redução de despesas operacionais. Primeiro porque o teto máximo de aluguel cobrado do Flamengo será de R$ 700.000, ao contrário dos acordos anteriores assinados com o Consórcio Maracanã S.A. A título de comparação, cabe lembrar que na final da Copa do Brasil de 2013, o aluguel cobrado foi de R$ 2,1 milhões. Da mesma forma, o aluguel mínimo deixa de ser de R$ 250.000, passando para R$ 120.000. Além disso, será possível melhorar a negociação com fornecedores e prestadores de serviço.

Com relação às receitas, somam-se à bilheteria os recursos oriundos das vendas de camarotes e bares, que são apresentadas ao clube posteriormente às partidas e não entram nos borderôs. É importante lembrar que no contrato anterior, em função da imprevisibilidade sobre o número de jogos que o Flamengo faria no Maracanã, a venda de camarotes era mais difícil e perdíamos receita. Agora, os 48 camarotes a que temos direito são vendidos por temporada, permitindo ao clube projetar uma maior receita com essas negociações e atrair grandes empresas e parceiros comerciais para esses espaços.

A previsibilidade em relação às partidas no Maracanã também permitiu vender pacotes de jogos para sócios-torcedores, que ocupam em média entre 50 e 60% do estádio, com ticket médio mais baixo, de cerca de R$ 18,00. Esse é um ponto importante porque, ao mesmo tempo em que oferecemos mais benefícios aos participantes do Nação Rubro-Negra, atraímos novos associados, aumentando assim receitas que também não entram nos borderôs, mas são decisivas para fortalecer o futebol do Flamengo.

O Maracanã será nossa casa até o final de 2020. Estando sempre cheio como já vem acontecendo, será um grande aliado para conquistarmos os títulos que merecemos. E caso haja uma nova licitação para a concessão do estádio, teremos amplas condições de vencê-la e fortalecer ainda mais nossa identidade com esse templo do futebol.

 Saudações rubro-negras!

Da mesma forma, o aluguel mínimo deixa de ser de R$ 250.000, passando para R$ 120.000.



Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget