Flamengo deve retirar cadeiras do Maracanã após a Copa América

GLOBO ESPORTE: Na próxima quarta-feira, o Flamengo recebe o São Paulo em defesa da liderança do Campeonato Brasileiro. O reencontro com a torcida, na próxima quarta-feira, já tem mais de 22 mil ingressos vendidos. Com alta média de público na competição nacional neste ano - quatro de seis jogos com público superior a 50 mil pessoas e média de 51.931 no Brasileiro -, o Rubro-Negro espera as definições das negociações do Comitê Organizador Local da Copa América com o Consórcio Maracanã S.A. para retomar o plano de retirar cadeiras e ampliar a capacidade do estádio.

Estádio preferido para sediar os jogos no Rio da Copa América do meio do ano que vem, o Maracanã está nos planos do Comitê Organizador Local. As condições da sede carioca estão em negociação, informou a assessoria de imprensa do antigo Maior do Mundo, mas a expectativa é de um acerto. Há consenso entre o Fla e a concessionária de que uma vez o Maracanã escolhido sede da competição o plano será adiado pelo alto custo calculado para retirada e recolocação de cadeira.

Foto: Divulgação
Ainda há barreiras burocráticas para superar. As adaptações e últimas atualizações do Estatuto do Torcedor restringem espaços de estádios sem cadeiras numeradas no Rio de Janeiro. O Rubro-Negro não crê em grandes empecilhos para mudanças dentro da Alerj.

O presidente do Fluminense, Pedro Abad, disse que o clube ainda vai analisar o plano do Flamengo, mas não pareceu contrário ao projeto em entrevista recente ao GloboEsporte.com

- O Flamengo propõs tirar as cadeiras de uma parte do estádio. Vamos analisar. Se for benéfico, podemos apoiar - afirmou Abad.

Representante comercial do Maracanã no acordo com o Flamengo, Bruno Rodrigues, da Esportecom, aposta em futuro entendimento de clube, concessionária e demais agentes para a alteração da capacidade do estádio.

- É um projeto e o Maracanã tem muito interesse que isso aconteça. O Flamengo, obviamente, também, pela sua torcida gigantesca. Ainda existem alguns complicadores, questões burocráticas que precisam ser ultrapassadas e, principalmente, pela Copa América, que exige que o estádio tenha assento. Todas as partes estão muito engajadas para fazer isso acontecer. Mas acredito que só vai ser de fato consumado após a Copa América - comentou Bruno Rodrigues, diretor e sócio da Esportecom, representante comercial do Maracanã, em entrevista ao GloboEsporte.com.

Hoje, a capacidade total do Maracanã é de apenas 78 mil lugares - limite de ocupação após as obras para a Copa de 2014, embora nunca esteja liberado por completo por restrições de segurança da Polícia Militar nas vendas do setor de torcida visitante -, mas o Rubro-Negro tem a concessionária como entusiasta no plano de retirar as cadeiras nos setores atrás dos gols (norte e sul), o que aumentaria a capacidade para quase 100 mil lugares.

O presidente do Fluminense, Pedro Abad, disse que o clube ainda vai analisar o plano do Flamengo, mas não pareceu contrário ao projeto.



Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget