Mauro critica postura de Flamengo e Guerrero: "Nem pivô faz mais"

COLUNA DO FLAMENGO: O Flamengo jogou contra o Santos na Vila Belmiro e empatou em 1 a 1. No entanto, Paolo Guerrero, que foi mais uma vez titular, chama a atenção de todos. O Peruano tem sido escalado na equipe principal, mesmo estando próximo do fim de seu vínculo empregatício com o Mais Querido. Mauro Cezar Pereira, da ESPN, criticou a situação.

O jornalista não consegue entender o motivo no qual o camisa 9 vem sendo escalado entre os titulares. O repórter até fizera uma ressalva, sobre o fato do técnico Mauricio Barbieri ter o substituído no segundo tempo da partida contra o Alvinegro Paulista, porém, ele diz que o jogador sequer era pra ter sido escalado, em nenhuma hipótese.

— A escalação do Guerrero como titular já é algo difícil de entender. Por outro lado, o Barbieri também sacou ele aos 16 minutos (do segundo tempo), depois tirou o Diego no final para tentar alguma coisa com o Henrique Dourado… Você olhando friamente, ele sacou os medalhões. Mas você pode olhar pelo outro lado, ele escalou o Guerrero, que não era para ser escalado em hipótese alguma. Ele tem quatro centroavantes, o Lincoln, o Dourado, o Uribe e o Guerrero, usou três… Começou com o Paolo e terminou com o Uribe e o Dourado para tentar um abafa ali —, disse o repórter.



Mauro Cezar também falou sobre o centroavante não estar conseguindo dar sequência nas jogadas, tampouco conseguindo fazer o pivô, que era sua especialidade. O comentarista disse ainda que o atacante não está participando ativamente dos jogos, não finaliza ao gol adversário, está lento e pesado. Mauro reitera o fato de não conseguir compreender o motivo no qual Barbieri opta por iniciar os cotejos com Paolo como titular.

— O Guerrero não consegue dar uma sequência nas jogadas, nem o famoso pivô ele faz mais. É um jogador que não participa, não prende a bola no ataque, não finaliza, pesado, lento… Não sei por que joga. Eu entendi a escalação dele contra o São Paulo, pois não tinha o Dourado suspenso, o Lincoln é um garoto, o Uribe estava chegando e entrou no segundo tempo, mas dois jogos depois, poderia começar a partida com o Uribe ou até com o Dourado, se o Uribe não tivesse condições de jogar os 90 minutos —, concluiu o comentarista.

O contrato de Paolo Guerrero com o Flamengo se encerra no dia 10 de agosto e, segundo o Uol Esporte, não deve haver renovação contratual. Sendo assim, o centroavante tem apenas mais quatro partidas para defender o Manto Sagrado. Desde que Guerrero chegou ao Rubro-Negro, atuou em 111 partidas, balançou as redes adversárias em 43 oportunidades e deu 13 assistências.

Mauro critica escalação de Guerrero como titular Comentarista analisou atuação do Flamengo contra o Santos.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget