Sem chance no Flamengo, Diego Maurício diz que jogaria em rivais

FOX SPORTS: Promovido ao profissional do Flamengo no ano seguinte à conquista do título do Brasileirão de 2009, Diego Maurício hoje está a mais de 18 mil km de distância da antiga casa e veste a camisa 10 do Gangwon Football Club, clube da elite do futebol da Coreia do Sul. Da estreia pelo Rubro-Negro até aqui, oito anos se passaram e o atacante ainda passou por outros centros como Rússia, Portugal, China e ainda Arábia Saudita.

Em entrevista exclusiva ao FOXSports.com.br, o jogador de 27 anos garante já estar adaptado ao futebol sul coreano, onde está há mais de um ano e meio, e que até se surpreendeu com as torcidas calorosas que tem encontrou no país. Na atual temporada, já são quatro gols marcados nas 17 partidas que disputou pelo Gangwon.

Foto: Divulgação
“Nesse momento não sinto saudades de casa porque estou muito adaptado na Coreia e também ao futebol asiático. Me sinto muito bem aqui...Foi uma surpresa positiva. Os jogos são muito intensos, competitivos, e as torcidas também são muito calorosas”, afirmou Diego, que lembra que, desde que está no país asiático, muitas propostas já chegaram - inclusive do futebol brasileiro -, mas que no momento o interesse é ficar por lá.

“Sempre chegam propostas, só que nesse momento eu e minha família estamos muito bem na Ásia. Mas é aquilo, no futebol tudo pode acontecer”, prosseguiu.

Apesar de toda a identificação que tem com a torcida do Flamengo, uma vez que é cria da Gávea, Diego Maurício não vêm problema em, por exemplo, vestir no futuro a camisa de alguns dos rivais do Rubro-Negro, como Vasco e Fluminense.

“Sempre digo que o futebol é feito de oportunidades. Se tiver que jogar em outros clubes, jogarei sim”, completou.

A Coreia do Sul é mesmo um país assim tão rígido? Tem acompanhado a história do Son, que disputou a Copa do Mundo da Rússia, e tem chance de ter que largar o futebol para servir ao exército?

Aqui realmente é muito rígido com os coreanos, isso é um problema para os jogadores do país. Quando chega a idade de ir para o exército e estão jogando em alto nível, têm que abandonar o futebol por dois anos para seguirem a lei do país. Com a gente, que vem de fora, não tem problema algum, vivemos tranquilos.

Apesar da distância, ainda consegue acompanhar aos jogos do Flamengo? O que tem achado do trabalho do técnico Maurício Barbieri?

O Flamengo está muito bem e acho que com o treinador e pelo o que o time tem jogado, tem grandes chances de terminar o ano com títulos.

Muitas pessoas dizem que ir para a Ásia e outros centros do futebol acaba prejudicando a carreira de um jogador profissional. Você concorda?

Tudo é a maneira que cada um enxerga o futebol, e eu penso que você indo bem na Ásia, tem chances de coisas muito boas no futebol.

Tem algum conselho para dar para o Vinicius Jr. no Real Madrid?

Conselho não, ele já tem as pessoas certas ao seu lado e que vão encaminhá-lo para o caminho certo. Até porque ele também tem uma família boa. E torço para que dê tudo certo par ele.

Por que abandonou o estilo das tranças?

Eu tive as tranças em um momento maravilhoso no Flamengo. Sou muito grato, mas hoje vivo outro momento na vida e prefiro o cabelo cortado.

Diego Maurício não vêm problema em, por exemplo, vestir no futuro a camisa de alguns dos rivais do Rubro-Negro, como Vasco e Fluminense.



Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget