Com Piris, Flamengo chega ao seu 15º estrangeiros na era Bandeira

LANCE: Com a chegada do volante Piris da Motta ao Flamengo, a gestão do presidente Eduardo Bandeira de Mello - com dois mandatos - atingiu a marca de 15 estrangeiros contratados. O primeiro foi o atacante boliviano Marcelo Moreno, que vestiu a camisa rubro-negra em maio de 2013 e, desde então, o mercado sul-americano sempre esteve no radar da diretoria do clube da Gávea.

Desta forma, Bandeira é um dos mandatários que mais trouxeram jogadores de fora do país. Mas isso pode ter uma explicação: em 2013, primeiro ano da gestão do presidente, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) alterou a regra e permitiu que, a cada jogo, pudessem ser inscrito até cinco estrangeiros.

Robret Piris da Motta no Flamengo - Foto: Esporte Interativo
Neste período, certos gringos alcançaram mais destaque, como o colombiano Cuéllar e o peruano Guerrero. Outros, porém, não tiveram tanto sucesso, como o meia argentino Darío Conca - que atuou por apenas 27 minutos pelo clube -, o lateral-esquerdo colombiano Armero ou o zagueiro argentino Donatti.

Além dos jogadores, o técnico Reinado Rueda, colombiano, comandou o time em parte da última temporada e saiu no começo do ano - atualmente, está na seleção chilena. Antes disso, o último técnico estrangeiro havia sido o paraguaio Modesto Bría (que também foi jogador do Famengo), em 1981.

Vale lembrar que, nesta lista, não está presente o atacante Eduardo da Silva, brasileiro naturalizado croata.

Atualmente, o elenco do Flamengo conta com sete estrangeiros: os peruanos Guerrero e Trauco os colombianos Cuellar, Marlos Moreno, Uribe, Berrío e o volante paraguaio Robert Piris da Motta, reforço anunciado na quinta-feira.

Piris será o 11º paraguaio a defender o Flamengo. O primeiro foi Modesto Bría, que atuou entre 1943 e 1953, passando pelo zagueiro Gamarra (2000 e 2001) e, mais recentemente, Víctor Cáceres (de 2012 a 2015).

Estrangeiros no Flamengo

1910
Sidney Pullen (1915-1925) - Inglaterra
Henry Welfare (1915-1916) - Inglaterra

1920

1930
Fritz Engel (1936–1938) - Alemanha
Agustin Regino Cosso (1937-1938) - Argentins
Arcadio López (1937–1938) - Argentina
Agustín Valido (1937-1943, 1944) - Argentina
Átmio Luis Villa (1937-1938) - Argentina
Talladas (1937) - Espanha
Francisco Eugenio Providente (1938-1939) - Argentina
Alfredo González (1938-1939) - Argentina
Carlos Volante (1938–1943) - Argentina
Arthur Naon (1939) - Argentina
Raimundo Orsi (1939-1940) - Itália/Argentina

1940
Júlio Castillo (1940) - Argentina
Emilio Reuben (1941–1942) - Argentina/Canadá
Ricardo Antonio Alarcón (1943-1944) - Argentina
Modesto Bría (1943–1953) - Paraguai
Sabino Coletta (1944–1945) - Argentina
Rafael Sanz (1944-1945) - Argentina
Alfredo Alejandro De Terán (1944-1945) - Argetina
Humberto Buchelli (1945) - Uruguai
Francisco Miceli (1946-1947) - Itália
Severo Rivas (1945-1946) - Paraguai
Sinforiano García (1949–1958) - Paraguai

1950
Peter Timko (1950) - Tchecoslováquia
Jorge Benítez (1952–1956) - Paraguai
Eusebio Chamorro (1953-1956) - Argentina
José Ufarte (1958–1964) - Espanha

1960
Carlos Monín Garcia (1960) - Paraguai
Roger Magnusson (1963) - Suécia
Rogelio Antonio Domínguez (1968-1969) - Argetina
Florian Albert (1967) - Hungria
Francisco Santiago Reyes Villalba (1967-1973) - Paraguai
Narciso Doval (1969-1971, 1972-1975) - Argentina
Rui Loio da Costa (1965) - Portugal
Roland Lundblad (1966) - Suécia
Kurt Axelsson (1966) - Suécia
Carlos Anibal Mendoza (1966-1967) - Uruguai
Jorge Manicera (1968–1969) - Uruguai

1970
Carlos Jorge dos Santos Alves (1970-1971) - Moçambique
Jorge Paolino (1976-1977) - Argentina
Sérgio Ramirez D'Ávila (1977–1979) - Uruguai

1980
Ubaldo Fillol (1984–1985) - Argentina
Darío Pereyra (1988) - Uruguai
Claudio Borghi (1989) - Argentina

1990
Haraoui Nino (1993) - Argélia
Alejandro Mancuso (1996-1997) - Argentina
Wagner Rivera (1996) - Equador
Mariusz Piekarski (1997) - Polônia
Juan Daniel Cáceres (1998) - Paraguai

2000
Jorge Soto (2000) - Peru
Carlos Gamarra (2000-2001) - Paraguai
Dejan Petković (2000-2002, 2009-2011) - Sérvia
Aluspah Brewah (2004) - Serra Leoa
César Ramírez (2005–2006) - Paraguai
Horacio Peralta (2006) - Uruguai
Santiago Tréllez (2007) - Colômbia
Hugo Colace (2007-2008) - Argentina
Maxi Biancucchi (2007-2009) - Argentina
Hugo Sánchez (2007-2010) - Uruguai
Rubens Sambueza (2008) - Argentina
Gonzalo Fierro (2008–2011) - Chile
Diego Gavilán (2008) - Paraguai
Claudio Maldonado (2009–2012) - Chile

2010 - 2012
Cristian Martínez Borja (2010) - Colômbia
Darío Bottinelli (2011–2012) - Argentina
Marcos González (2012-2014) - Chile/Brasil
Víctor Cáceres (2012–2015) - Paraguai

"Era Bandeira"
Marcelo Moreno (2013) - Bolívia
Frickson Erazo (2014) - Equador
Lucas Mugni (2014) - Argentina
Héctor Canteros (2014) - Argentina
Pablo Armero (2015) - Colômbia
Paolo Guerrero (2015-) - Peru
Federico Mancuello (2016-2017) - Argentina
Alejandro Donatti (2016) - Argentina
Gustavo Cuéllar (2016-) - Colômbia
Darío Conca (2017-2018) - Argentina
Miguel Trauco (2017-) - Peru
Orlando Berrío (2017-) - Colômbia
Malos Moreno (2018-) - Colômbia
Uribe (2018-) - Colômbia
Piris (2018 -) - Paraguai

Além dos jogadores, o técnico Reinado Rueda, colombiano, comandou o time em parte da última temporada.


Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget