Contra o Grêmio, Flamengo quer mostrar que o barato não sai caro

O DIA: No confronto entre Flamengo e Grêmio, nesta quarta-feira, às 21h45, em Porto Alegre, o trabalho de Maurício Barbieri encontra, até aqui, seu maior desafio. Do outro lado, está Renato Gaúcho, sonho da diretoria rubro-negra que, após a recusa do treinador, em abril, manteve seu atual técnico no cargo, interinamente. Efetivado há pouco mais de um mês, o comandante rubro-negro tem, na Copa do Brasil, o caminho mais curto para a sua afirmação. Faltam seis jogos, a começar por estas quartas de final.

Mauricio Barbieri foi o "pode ser", do Flamengo. Há quase quatro meses, era Renato Gaúcho o preferido da diretoria para substituir Carpegiani. Como se o treinador gremista fosse o último do deserto, o clube lhe ofereceu R$ 1 milhão por mês.

Maurício Barbieri no Flamengo - Foto: Gilvan de Souza
Com o não de Renato, Barbieri deu novo gás ao Flamengo. Em 22 jogos com o técnico, o time acumula 13 vitórias, sete empates e duas derrotas. Aproveitamento de 69,69%, superior ao de 62,31% obtido pelo técnico adversário no mesmo período ganhou 12, empatou sete e perdeu quatro, em 23 partidas.

"É um privilégio jogar contra a equipe do Renato. Foi um grande atleta e é um grande treinador, como os resultados têm demonstrado", afirmou o técnico rubro-negro.

Opção mais barata, Barbieri alimentou, com resultados, a ambição da torcida e da diretoria. A Copa do Brasil, atalho para a Libertadores de 2019, enche os olhos de quem cuida da gestão do clube. Se o título vier, traz com ele quase R$ 60 milhões de premiação.

O confronto com o Grêmio é o ponto de partida de um mês que colocará o trabalho de Barbieri à prova. Além dos dois jogos contra o Grêmio pelas quartas de final da Copa do Brasil, haverá os das oitavas de final da Libertadores, diante do Cruzeiro o primeiro, quarta-feira que vem. A eliminação em qualquer uma das duas competições será vista como precoce.

O Flamengo cumpre também cinco compromissos pelo Brasileiro, com a missão de manter a liderança. Se passar bem por agosto, Barbieri dá um imenso passo na sua curta carreira. Pode ainda eliminar Renato Gaúcho e mostrar que nem sempre o barato sai caro.

Mauricio Barbieri foi o "pode ser", do Flamengo. Há quase quatro meses, era Renato Gaúcho o preferido da diretoria para substituir Carpegiani.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget