Convocação de Paquetá aumenta discórdia entre Flamengo e CBF

GLOBO ESPORTE: A convocação da Seleção por Tite na última sexta-feira trouxe mais uma dor de cabeça para o Flamengo envolvendo um de seus atletas chamados pela CBF. Com Lucas Paquetá na lista, o Rubro-Negro não vai poder contar com o meia para o jogo de ida das semifinais da Copa do Brasil contra o Corinthians, além de dois jogos do Brasileirão - Chapecoense e o confronto direto com o Inter.

Eduardo Bandeira de Mello garante estar indignado com a entidade, apesar de reconhecer o sucesso individual de Paquetá. O presidente admitiu que o Flamengo tentou antever o problema, mas não contou com a flexibilidade da CBF. O cenário lembra o que aconteceu em 2017 com papéis invertidos.

Foto: Divulgação
Grande nome da promissora Geração 2000, Vinícius Júnior era a esperança da Seleção Sub-17 para o Mundial da categoria, na Índia. Chegou a ser chamado, badalado em cartazes pela organização do evento, mas não foi liberado pelo Flamengo. Essa foi a primeira de uma série de desacertos entre clube e CBF neste sentido.

Em setembro de 2017 o clube informou que diretoria, comissão técnica e o próprio jogador decidiram que seria melhor para ele não disputar o Mundial por causa do vice-campeonato da Copa do Brasil. A decisão irritou a CBF e o coordenador de seleções, Edu Gaspar. Na ocasião o dirigente lembrou que o clube já tinha feito um pedido de liberação do meia Diego e a CBF tinha acatado.

Questionado se o episódio teria interferido na situação de Paquetá, Bandeira esquivou-se de polêmica:

- Não posso avaliar, deixo para vocês. O que posso dizer é que estou indignado.

Em 2018, mais três episódios

Em março, o próprio Vinicius Junior, além de Thuler e Lincoln, foram convocados para participarem de dois amistosos com a seleção sub-20. Porém, como já integravam o elenco principal do clube, iriam perder jogos da última rodada da fase de grupos da Taça Rio, bem como a semifinal e final. Também chamados, o goleiro Hugo Souza e o zagueiro Patrick foram liberados , já que não faziam parte do profissional.

Dois meses depois foi a vez de Lincoln ser chamado para completar os treinos da seleção brasileira que se preparava para a Copa do Mundo, na Granja Comary, e ter a participação vetada novamente. O garoto tinha sido um dos escolhidos de Tite, mas o Flamengo não o liberou porque considerava importante para o clube. Naquele período, o Rubro-Negro via o jovem de 17 anos como primeiro reserva de Henrique Dourado, já que Guerrero estava suspenso e Vizeu negociado com a Udinese.

Por fim, em junho, novamente Thuler e Vinicius Junior foram dispensados da seleção sub-20 a pedido do Flamengo. Os dois garotos iriam participar de uma semana de treinos em Belo Horizonte com os outros jogadores convocados. Na esperança de manter o atacante e não liberá-lo ao Real Madrid na janela do meio do ano, o Rubro-Negro tentou, sem sucesso, ficar mais tempo com o garoto.

O presidente admitiu que o Flamengo tentou antever o problema, mas não contou com a flexibilidade da CBF.



Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget