Gilmar Ferreira diz não ver evolução no Flamengo

GILMAR FERREIRA: Nove jogos disputados e apenas uma vitória do visitante.

E justamente nos 3 a 1 do São Paulo sobre o Sport, em Recife, resultado que manteve o clube na liderança do Brasileiro.

O aproveitamento dos times continua em 18%, potencializando o "fator mando".

Nas últimas dez edições da Série A, o índice oscilou entre os 29% de 2017 e os 19% de 2008...

O Flamengo manteve-se no segundo lugar, mesmo com a vitória de 1 a 0 sobre o Cruzeiro num Maracanã lotado e de ambiente festivo.

A disputa está animada.

Resta ver se o Internacional, que hoje encara o Fluminense, aqui no Rio, vai entrar na disputa...

Vitinho em Flamengo x Cruzeiro - Foto: Getty Images
FLAMENGO 1 x 0 CRUZEIRO.

Não vi evolução entre o desempenho do Flamengo que na quarta-feira foi derrotado pelos titulares do Cruzeiro para o que venceu os reservas do adversário.

Mas a presença de Lucas Paquetá na linha de três ofensiva, ao lado de Diego e Everton Ribeiro, devolveu o ímpeto de antes - ou parte dele.

O problema segue na definição do jogo.

A pouca mobilidade da dupla Vitinho e Dourado limitou as investidas e gerou desconforto.

Mas essa movimentação no campo de ataque, ora com ultrapassagem dos laterais, ora com infiltração dos de meias e atacantes, só virá mesmo com o tempo.

PARANÁ 1 x 1 BOTAFOGO.

O gol paranista na última bola castigou o time alvinegro que, apesar das limitações técnicas técnicas, mostrou mais futebol.

Mas é aquilo que o torcedor reclama e com toda razão: falta força ofensiva ao Botafogo.

O time não tem meia e centroavante confiáveis e isso trava o jogo alvinegro.

É duro depender da lucidez de Leo Valência, e do faro de artilheiro Rodrigo Aguirre.

Mas, como a diretoria diz ser impossível reforçar o time, Zé Ricardo sofrerá até achar o equilíbrio.

PALMEIRAS 1 x 0 VASCO.

Outro que ainda carece de, no mínimo, um meia confiável para crescer em competitividade.

Pois, carência à parte, a expectativa gerada pelo empenho dos jogadores não se materializa no placar.

E isso preocupa.

Jorginho pode não ter culpa da limitação do time, mas é o responsável por sua produção desde que aceitou a missão abandonada por Zé Ricardo.

E como tal precisa de respostas para a queda do time.

Até a oitava rodada, com Zé Ricardo, o Vasco fez onze pontos, com 3V, 3D e 2E - 1,3 por jogo.

Marcou doze gols e sofreu outros doze - 1.5 por jogo.

Com Jorginho, fez sete pontos em sete jogos, com 2V, 1E e 4D - média de um por jogo.

Fez oito gols e sofreu 13 - média de 1,14g nos prós, 1,85g nos contra.

Isso mostra piora na defesa e no ataque...

O Vasco perdeu os três últimos jogos pelo Brasileiro (Corinthians, São Paulo e Palmeiras).

E quatro dos seis últimos - com pré-temporada no meio.

Fato é que já não consegue, sequer, montar um sistema defensivamente sólido...

FLUMINENSE x INTERNACIONAL-RS.

Confronto traiçoeiro para um time que joga em casa com a teórica responsabilidade de se fazer protagonista.

E enfrentando um outro mais bem entrosado, com mais e melhores opções de jogo.

O Fluminense que ficou no 1 a 1 com o Bahia no Maracanã terá um adversário que força o erro do oponente.

E que precisa dos três pontos para não sair a briga pelo título.

Taticamente, em duelo interessante...

O Flamengo manteve-se no segundo lugar, mesmo com a vitória de 1 a 0 sobre o Cruzeiro num Maracanã lotado e de ambiente festivo.



Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget