Maurício Prado culpa Barbieri por derrota do Flamengo pro Grêmio

RENATO MAURÍCIO PRADO: O maior erro de Maurício Barbieri, na escalação do Flamengo, no sábado passado, contra os reservas do Grêmio, foi a escolha de Juan, para compor a zaga com Th uler. Poupar Réver é compreensível, diante do histórico de problemas musculares do titular (que já tem 33 anos) e a proximidade do duelo com o Cruzeiro, pela Libertadores. Mas tirar Léo Duarte, zagueiro de apenas 21 anos, em plena forma, e colocar em seu lugar o veteraníssimo Juan, de 39, formando uma dupla nunca experimentada?

Léo Duarte e Thuler, desde a base e mais recentemente nos profissionais, já fizeram vários jogos juntos, com sucesso. Os dois que acabaram escalados, jamais. E Juan, é triste, mas forçoso reconhecer, acabou. Não dá mais. Teve atuação desastrosa. Aquele zagueiro excepcional ficou no passado. Agora, lento e até sem tempo de bola, é uma avenida, pela qual Jael deitou e rolou. A aposentadoria, prevista para o final do ano, precisa ser urgentemente antecipada. Para não causar mais prejuízos.

Maurício Barbieri, técnico do Flamengo - Foto: Lucas Uebel/Getty Images
Faltou também ao treinador sensibilidade (e coragem) para começar a partida com Lincoln, que estava cheio de moral, graças ao gol marcado na quarta-feira passada, diante dos titulares do Grêmio. Insistiu com o colombiano Uribe que, ao menos nesse início, ainda não disse a que veio. Por enquanto, não passa de um “Douradón”. Sem a eficiência do original, nas cobranças de pênaltis.

Já a escalação do promissor Jean Lucas, na vaga de Diego, evidencia como o elenco rubro-negro, tão decantado em prosa e verso, tem falhas. O garoto de futebol elegante não é um meia, mas um volante que sabe jogar. Teria sido melhor puxar Everton Ribeiro para o centro e mantido Marlos Moreno, que vinha se firmando, na direita.

Some-se as más escolhas ao claro (e indesculpável) salto alto com que o time entrou em campo e se chega à formula completa do desastre. Que Barbieri, numa noite negra, não foi capaz de prever, entender ou reverter. Espera-se que tenha aprendido a dura lição. Pois os dois jogos que vêm pela frente, ambos com o Cruzeiro, no Maracanã (o primeiro, pela Libertadores, o segundo, pelo Brasileiro), serão duas pedreiras.

Já a escalação do promissor Jean Lucas, na vaga de Diego, evidencia como o elenco rubro-negro, tão decantado em prosa e verso, tem falhas.


Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget