Presidente do Flamengo, Bandeira será candidato à Deputado

O GLOBO: A luta pela sobrevivência política e a proximidade programática foram fundamentais para fechar a aliança "de afogadilho" entre a Rede e o PV, segundo o presidente dos verdes, José Luiz Penna. A aliança entre os dois partidos foi fechada após reunião nesta quinta-feira, como revelado pelo GLOBO. O ex-deputado Eduardo Jorge será o candidato a vive na chapa de Marina Silva à Presidência.

A aliança também supera, na avaliação de Penna, as arestas do passado entre Marina e o PV, onde ela permaneceu filiada até 2012 e concorreu pela primeira vez à Presidência, em 2010.

Foto: Divulgação
— Ninguém fica cobrando isso num momento de grandes dificuldades, porque na luta pela sobrevivência não é hora de resolver as dificuldades do passado. A situação análoga dos dois partidos, com grandes dificuldades produzidas pela reforma políticia draconiana e a questão programática determinaram a aliança — disse Penna ao GLOBO.

— Vão ter nos que nos engolir, como diria o Zagallo — brincou o presidente do PV.

A aliança, porém, sofreu resistências de dirigentes regionais do PV, porque o convite da Rede para ocupar a vaga de vice chegou somente nesta semana e depois da convenção nacional dos verdes. Penna disse que esse convite de "afogadilho" foi a maior dificuldade vencida nos últimos dias.

— Penso que foi uma coisa meio no afogadilho. Essa foi a dificuldade maior, porque tivemos que mostrar o mapa de alianças que temos no país e compreender que em alguns lugares a Rede está contra nós. Temos que fazer uma conta de chegada, mas houve compreensão e afabilidade. A proposta de ter o Eduardo na vice também encantou muito nossos pares — argumentou.

Segundo ele, nas questões programáticas conflitantes entre os dois partidos, como uma nova legislação sobre aborto e drogas, a tendência é que o PV aceite a visão de Marina, que é mais restritiva à mudanças nas atuais regras.

Eduardo Jorge foi o primeiro integrante do Partido Verde a declarar publicamente o voto em Marina nestas eleições e ajudou a levar a legenda para o acordo.

— Vou ser um vice bem discreto — prometeu o médico sanitarista, que ficou nacionalmente conhecido na campanha de presidente em 2014, ao confirmar que integrará a chapa de Marina Silva.

Ele diz estar preparado para a dureza da campanha, mas acredita que esse ano a disputa não deve ser tão "suja" como a de 2014, quando a candidata do PT, a ex-presidente cassada Dilma Rousseff, usou o arsenal do marqueteiro João Santana para desconstruir Marina Silva, que concorreu pelo PSB.

— Agora resta ir adiante e entrar na campanha. Pela pulverização de candidaturas, sem a polarização, não deverá ser pior que a de 2014, que foi a campanha campeã mundial de jogo pesado. Estou preparado. Gosto de andar por esse país. Vou junto com Luiz Gonzaga e Gonzaguinha andar por esse país — disse ao GLOBO.

No Twitter, Marina comemorou o acordo: "Feliz por esta tão importante decisão. Obrigada EduardoJorge43 e partidoverde. 2018 chegou!

Com a definição do vice, o presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, que era cotado para a vaga, concorrerá a uma vaga na Câmara dos Deputados pela Rede, no Rio.

Eduardo Bandeira de Mello, que era cotado para a vaga, concorrerá a uma vaga na Câmara dos Deputados pela Rede, no Rio.



Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget