Renato Rodrigues aponta diferenças entre Cuéllar e Piris da Motta

COLUNA DO FLAMENGO: O Flamengo contratou o volante Robert Piris da Motta junto ao San Lorenzo, da Argentina, para repor a perda de Jonas, que foi vendido para o Al-Ittihad, da Arábia Saudita, por cerca de R$ 9 milhões. Com isso, o jornalista Renato Rodrigues, da ESPN, analisou a chegada do meio-campista ao clube da Gávea e aproveitou para rasgar elogios a Gustavo Cuéllar.

No programa Bate-Bola na Veia, o analista de desempenho elogiou as atuações de Cuéllar nesta temporada, citando que o colombiano é um dos melhores jogadores do time em 2018. Além disso, Renato afirmou que Piris tem uma característica mais defensiva, voltado para a marcação, enquanto Gustavo consegue desarmar e armar.

— Cuéllar, hoje, não tem nem o que questionar a qualidade dele. Talvez seja um dos melhores jogadores do Flamengo no ano. Um cara muito versátil, muito influente no jogo do time. Robert Piris chega para agregar de uma outra forma. É um jogador com uma característica bem diferente do Cuéllar, mais pegador, com mais imposição física, de um bom ‘time’ para desarmar, que compensa bem esses espaços, mais defensivo de fato. Cuéllar é um cara que faz esse trabalho, é um cara que sai mais pro jogo, que constrói mais por trás, que consegue armar o time —, disse o comentarista.

Cuéllar durante Grêmio x Flamengo - Foto: : Lucas Uebel/Getty Images
Por fim, o comentarista citou a profundidade que o recém-contratado pode dar à equipe comandada por Mauricio Barbieri. Rodrigues ainda disse que o meia atuou com outro volante ao seu lado no San Lorenzo-ARG. Por isso, caso haja mudança no esquema tático, Robert e Cuéllar podem atuar juntos, na visão do analista.

— É um cara (Piris da Motta) que te dá mais profundida no elenco. Rômulo não conseguiu ir bem, o Arão eu vejo mais um cara de saída. Ele (Piris) acrescenta uma característica diferente para o Barbieri. O Robert Piris no San Lorenzo jogava com um outro volante ao lado dele, às vezes um cara que saia mais para o jogo, às vezes um que ficava mais. Se trocar o sistema, 4-2-3-1 por exemplo, pode se sair muito bem. O Piris mais atrás, à frente da defesa, e o Cuéllar saindo mais —, finalizou o jornalista.

O Flamengo contratou Robert Piris por cerca de dois milhões e meio de euros — cerca de R$ 10 milhões na cotação da época. A negociação se arrastou, mas a vontade do atleta em vestir o Manto Sagrado ajudou no desfecho positivo do negócio. Piris já foi regularizado e está disponível para atuar contra o Cruzeiro, nesta quarta-feira (08), pela ida das oitavas de final da Copa Conmebol Libertadores.

Gustavo Cuéllar é um dos desportistas mais regulares do atual plantel rubro-negro e virou uma espécie de xodó da Nação. O camisa 8 foi contratado em 2016 e renovou recentemente o seu vínculo com o Mengão até 2022. Ao todo, Cuéllar entrou em campo 115 vezes para defender o Manto.

Cuéllar, hoje, não tem nem o que questionar a qualidade dele. Talvez seja um dos melhores jogadores do Flamengo no ano.



Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget