Torcidas de Flamengo e Atlético dão exemplo na Arena da Baixada

TRIBUNA PR: oN jogo de maior proporção realizado até agora na Arena da Baixada depois de a diretoria do Atlético, junto com o Ministério Público do Paraná (MP-PR), instituir torcida única nos jogos do clube, o torcedor do Flamengo compareceu em peso para acompanhar a vitória atleticana por 3×0, na manhã deste domingo (19), no encerramento do primeiro turno do Campeonato Brasileiro. Em meio as polêmicas e reuniões durante a semana para a tentativa de reversão da decisão com os órgãos competentes e a diretoria rubro-negra, pelo menos para esse jogo, o que se viu foi o Joaquim Américo como há algum tempo não se via. Com duas torcidas, com provocações sadias e um espetáculo a parte de atleticanos e flamenguistas nas arquibancadas.

O torcedor do Flamengo, proibido de entrar vestindo camisas ou qualquer adereço do seu clube, se organizou e ficou localizado no setor Coronel Dulcídio, onde geralmente ficavam as torcidas visitantes nas partidas realizadas na Arena da Baixada. Tão logo o time carioca entrou para iniciar o aquecimento, os torcedores do time da Gávea, que foram em bom número à Arena da Baixada, já se manifestaram.

Torcida do Flamengo infiltrada na Arena da Baixada - Foto: Divulgação
Ao mesmo em que o torcedor do Flamengo fazia a sua festa, mesmo estando à paisana, a torcida do Atlético respondia com vaias e provocações. Isto porque a equipe carioca é um dos maiores fregueses do Furacão na nova Arena da Baixada. O sistema de som do Joaquim Américo, antes de a bola rolar, pedia e insistia para que a torcida atleticana mantivesse boa conduta mesmo se encontrasse algum torcedor da equipe carioca em qualquer local do estádio.

Com a bola rolando, a grande atuação do Atlético em campo embalou a festa das duas torcidas nas arquibancadas da Arena da Baixada. Enquanto o torcedor atleticano deitava e rolava com os gols seguidos do Furacão, a torcida flamenguista, sem reação, apenas assistia seu time sofrer um gol atrás do outro.

Depois do terceiro gol do Atlético e com a vitória encaminhada, o torcedor atleticano fez um pequeno protesto. Sobrou então para o atual presidente do conselho deliberativo, Mário Celso Petraglia, que é o principal responsável pelas medidas tomadas contra a torcida organizada Os Fanáticos e que tem desencadeado, nos bastidores, uma briga que parece não ter fim entre o clube a facção.

A torcida do Flamengo, vendo seu time tomar um passeio dentro de campo, se apegou na situação ruim do Atlético no Brasileirão e o risco de rebaixamento para provocar a torcida do Furacão. O torcedor atleticano respondia a altura aos gritos de “o freguês voltou”, lembrando que o clube da Gávea não consegue vencer o Rubro-Negro, em Curitiba, pelo Campeonato Brasileiro desde 1974.

Assim, a vitória atleticana sobre vice-líder do Campeonato Brasileiro provou que as torcidas venceram mais uma vez. Nenhum incidente foi registrado e deveria fazer a diretoria repensar na decisão de manter torcida única nos jogos na Arena da Baixada. Mais do que isso, a torcida do Furacão provou que, quando joga junto com o time, dentro de campo, o Atlético se torna ainda mais forte para conseguir escapar do rebaixamento à segunda divisão e, quem sabe, no segundo turno, buscar algo mais no Campeonato Brasileiro.

Com duas torcidas, com provocações sadias e um espetáculo a parte de atleticanos e flamenguistas nas arquibancadas.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget