Bandeira admite ter errado ao gerir o futebol do Flamengo

COLUNA DO FLAMENGO: Prestes a completar seis anos como presidente do Flamengo e assim encerrar seu ciclo como presidente rubro-negro, Eduardo Bandeira de Mello concedeu uma entrevista ao jornal O Globo onde abordou diversos temas. Erros e acertos, vida política fora do clube, títulos, estrutura, entre outros. Agora, olhando para trás, o mandatário foi perguntado se mudaria algo em sua gestão.

— Difícil dizer. Não mudaria nada em relação aos princípios e valores. Se você der uma olhada no meu discurso de posse, verá que tudo o que foi prometido foi cumprido. Hoje, fica fácil perceber que algumas decisões poderiam ser diferentes, mas ninguém tem bola de cristal —, disse.

Foto: Divulgação
Bandeira de Mello foi criticado muitas vezes, pela imprensa e até por profissionais do futebol, como o técnico Vanderlei Luxemburgo, por supostamente não entender de bola, mas sim de finanças. No início do mandato, ele acumulou o cargo de vice-presidente de futebol, o que hoje é reconhecido como um erro pelo próprio na hora de pontuar prós e contras.

— O acerto foi o conjunto das ações. O resgaste da credibilidade e o equacionamento dos passivos financeiro, ético e moral. Erros, houve vários. Poderia citar que deleguei totalmente a administração do futebol no início do mandato, o que não faria novamente. E com certeza temos muito que aprender com a questão do turn over dos treinadores —, admitiu.

Já na reta final de mandato, Bandeira tem se dedicado também à campanha eleitoral fora do Flamengo, já que é candidato a deputado federal pela Rede Sustentabilidade. Algo que é encarado com normalidade por ele próprio:

- Problema zero. Vou cumprir meu papel de presidente até o último dia do mandato, mesmo em prejuízo dos projetos pessoais.

Confira outras respostas relevantes durante a entrevista:

Um título de Copa do Brasil e dois estaduais durante a gestão
Para o Flamengo, sempre será muito pouco. Mas tenho certeza de que fincamos as bases para poder ganhar tudo e sempre.

Auto-descrição como melhor presidente da história
Não sou eu pessoalmente. Foi um excelente trabalho de equipe. Tenho certeza de que contribuímos para mudar o Flamengo de patamar em vários aspectos.

Discussões sobre trocas de técnicos e saída de Barbieri
Não fui contra. Era uma decisão de curto prazo que precisava ser tomada. Acho que precisamos mudar essa postura no longo prazo, nos preparar para ela. Embora considerando o Barbieri um excelente profissional, tivemos que agir.

Ninho do Urubu como “bolha” para os jogadores e perfil do elenco
Uma infraestrutura adequada e condições dignas de trabalho são fatores absolutamente necessários para conseguir um bom desempenho. Ao longo dos últimos anos, nosso desempenho melhorou, mudamos de patamar. Mas temos que trabalhar e melhorar mais.

Acusações internas de uso do nome do clube em causa própria
As acusações não fazem sentido, provavelmente são motivadas pela disputa eleitoral. Não usei o clube nem para as eleições do Flamengo, quanto mais para o processo político externo.

Bandeira de Mello foi criticado muitas vezes, pela imprensa e até por profissionais do futebol, como o técnico Vanderlei Luxemburgo.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget