Deryk Ramos e De Conti analisam rendimento do Flamengo

GARRAFÃO RUBRO-NEGRO: Por Enéas Lima

Invencibilidade na fase de classificação e o time que vem crescendo coletivamente a cada partida. Ontem, o Flamengo venceu o Niterói Basquete por 89 a 56, no ginásio La Salle, em Niterói, e o blog Garrafão Rubro-Negro conversou com o ala armador Deryk Ramos e o técnico Gustavo De Conti que fizeram um balanço do que foi essa primeira etapa do campeonato.

DERYK RAMOS – ALA ARMADOR

A invencibilidade até esse momento na competição.

“Eu acho que só o nome de terminar invicto já tem um significado muito grande. O Flamengo merece isso. A gente vem trabalhando para isso, mas agora temos que pensar que isso já passou e o nosso foco é na semifinal, queremos continuar invicto”

Foto: Divulgação
A mescla dos jogadores da base e os experientes no Estadual.

“Isso é primordial até porque a gente sabe que nenhum jogador irá durar para sempre. Quanto mais a nossa base estiver junta com os mais experientes, tendo essa troca de conhecimento, o Flamengo tende a ganhar muito”

O intervalo de 10 dias até o primeiro jogo da semifinal.

“A gente vem no início de um trabalho, de um projeto, e nós nesse período vamos continuar treinando forte, treinando muito físico e a gente quer crescer, isso inclui fisicamente.”

GUSTAVO DE CONTI – TREINADOR

A avaliação da primeira fase do Estadual.

“Terminar invicto é muito bom, ainda mais pela dificuldade que a gente encontrou diante das outras equipes. Diria pela dificuldade não, pela qualidade das outras equipes. O próprio Niterói a gente conseguiu abrir uma diferença boa contra uma equipe que vinha jogando pau a pau, terminaram o primeiro tempo a frente do Botafogo, contra o Vasco jogaram os dois jogos bem equilibrados. Sem falar do Vasco e Botafogo que são dois times de NBB. Então mostra que a gente está no caminho certo, mas temos a total ciência que agora que será decidido tudo. A semifinal agora contra o Niterói e se a gente passar a final contra Botafogo ou Vasco.”

A utilização de jogadores da base na competição.

“Isso é bom pois eles já vão sentindo como é. Mesmo com o placar um pouco elástico, eles vao sentindo o peso que é jogar no Flamengo, o peso de você transferir o que é jogar do juvenil para o adulto, eu sei que isso não é fácil. Alguns já tinha um pouco mais de espaço, tinham entrado um pouco mais como o João Vitor e o Matheusinho. O Matheusinho as vezes não aparece tanto para quem está fora, mas ele cumpre um papel muito importante e eu tenho plena confiança de colocar ele em qualquer momento e em qualquer jogo. Os outros não, esses estão pegando. Mas eu gostei da atuação do Ruan contra o Niterói, ele dominou os rebotes dos dois lados, tem bastante técnica, ajudou muito na defesa, aos poucos todos irão ganhar mais oportunidades.”

Kevin Crescenzi voltar a ser relacionado para uma partida.

“O Kevin ficou muito abatido quando se lesionou. Ele é um cara que quer treinar, gosta de treinar. Ele ficou muito abatido nas duas primeiras semanas em razão disso. Ter que andar de muletas e não poder ficar junto com o time. De duas semanas para cá, o animo dele já melhorou. E é bom também, a gente só tinha 11 jogadores e ele foi o décimo segundo. Isso serve pra ele se ambientando e já ficando com o time. Ele é um cara nota 10, vai voltar melhor do que estava antes de se lesionar, pois eu sei que ele se cuida muito e se alimenta bem e está mais forte fisicamente.”

Eu acho que só o nome de terminar invicto já tem um significado muito grande. O Flamengo merece isso.



Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget