Quando o assunto é dinheiro, Flamengo e Corinthians são parceiros

MEU TIMÃO:  O Flamengo quis adiar a primeira semifinal da Copa do Brasil para ter Paquetá, o Corinthians não aceitou e a CBF rechaçou. Os cariocas não gostaram de ver Fagner com chance de atuar nesta quarta, os paulistas rebateram. Eduardo Bandeira de Mello reclamou do árbitro designado e Andrés Sanche respondeu.

Não faltaram rusgas entre os dois clubes de maior torcida do Brasil às vésperas da decisão de uma das vagas na finalíssima do torneio nacional e a promessa é de que elas continuem ao longo das próximas horas. Mas se engana quem pensa que esse é o clima entre as instituições em todos os assuntos. Quando o assunto é dinheiro, os dois são amigos inseparáveis...

Foto: Divulgação
Pouca gente sabe, mas as duas diretorias e os dois departamentos de marketing são parceiros em todas as negociações que envolvem dinheiro. Cotas de televisão, patrocínios, direitos de transmissão no exterior e até placas de publicidade. Esse último é o caso mais recente.

Os dois clubes se juntaram e negociaram a venda das placas de publicidade de seus estádios no Brasileirão a partir de 2019 sem os outros 18 clubes da Série A. O acordo com a empresa Sport Promotion renderá R$ 12 milhões para cada um. Esse valor será mais do que o dobro do que a maioria dos rivais receberá de uma outra empresa (R$ 5,5 milhões), em uma negociação intermediada pela CBF.

O Flamengo estava com dificuldade para aprovar o acordo junto ao seu Conselho Deliberativo. Porém, com a nota oficial do Corinthians que confirmou o acordo em tais termos, a diretoria carioca conseguiu a aprovação que tanto desejava. O objetivo de provar que os paulistas não fechariam por mais foi cumprido.

Um clube também negociou com a Caixa pelo patrocínio máster com base no outro clube. O Corinthians acertou a última vez por R$ 30 milhões sob a promessa do banco de que não pagaria mais do que isso ao Flamengo. Os cariocas aceitaram ficar com menos, mas conseguiram deixar livre a parte de trás do uniforme.

Além da chance de disputar o título da Copa do Brasil, o vencedor da semifinal ainda garantirá a cota mínima da decisão: R$ 20 milhões (para o vice). Um dinheiro que Corinthians e Flamengo jamais negociarão ou serão parceiros...

Cotas de televisão, patrocínios, direitos de transmissão no exterior e até placas de publicidade. Esse último é o caso mais recente.



Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget