Rueda mostrou mais noção de Flamengo que os próprios dirigentes

Por Mauro Cezar Pereira

O fracasso do Flamengo na temporada ajuda a entender porque Reinaldo Rueda meteu o pé na primeira chance. Embora a conduta do colombiano tenha sido totalmente equivocada, motivos para deixar o clube não lhe faltaram.

Na foto, uma imagem registrada pelas próprias redes sociais rubro-negras: o presidente Eduardo Bandeira de Melo abraça, eufórico, o então diretor executivo Rodrigo Caetano, emocionado. Atrás, o ex-gerente de futebol, Mozer, não esconde a alegria. Ao lado, o ex-CEO Fred Luz fala, empolgado, ao celular. No outro extremo, Rueda destoa, parece o único ciente da situação e com os pés fincados na realidade. A festa era pela sofrida classificação na Copa Sul-americana após o 3 a 3 com o Fluminense.

Foto: Reprodução
Adiante, eles celebrariam o sexto lugar no campeonato brasileiro, que deu vaga ao Flamengo na Copa Libertadores. Posição conquistada com um triunfo sobre o quase rebaixado Vitória, obtido graças a um tolo pênalti cometido pelo time baiano nos instantes finais. Isso com o Flamengo contando com um dos mais caros elencos do país e semanas depois de perder a decisão para o Cruzeiro na Copa do Brasil.

A saída do treinador traduz boa parte da caixa preta desse Fla 2018. Em 2017 o elenco reclamou do preparador físico de Rueda, que se queixou publicamente de um time que não “guerreava”, ou seja, não lutava. Os jogadores não o queriam, meses depois desejavam Maurício Barbieri como técnico, ou seja, alguém que não os desafiasse. O constrangimento do estrangeiro em meio à festa de cartolas sem noção resume a ópera.

Ele agiu mal na saída? Sim. Deveria ter sido direto e sincero enquanto negava a negociação com os chilenos. Mas fica cada vez mais claro que motivos não faltavam para seguir seu caminho longe do Rio de Janeiro.

Reinaldo Rueda, em alguns meses, demonstrou mais ambição e noção do que é (ou deveria ser) o Flamengo do que seus próprios dirigentes. Sorte dele.

Em 2017 o elenco reclamou do preparador físico de Rueda, que se queixou publicamente de um time que não “guerreava”, ou seja, não lutava

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget